Hugo Costa (PS) diz que João Tenreiro (PSD) ofendeu tomarenses

Hugo Costa (PS) diz que João Tenreiro (PSD) ofendeu tomarenses

Hugo Costa, presidente da Concelhia de Tomar do Partido Socialista, já reagiu às palavras de João Tenreiro, nomeadamente à comparação que foi feita pelo eleito do Partido Social-Democrata em relação às recentes eleições na Madeira. Recorde-se que o vereador disse que os madeirenses não acreditaram na prometida “mudança” prometida pelos socialistas, recuando até às Autárquicas para dizer que as pessoas em Tomar estavam «distraídas» quando deram uma maior preferência de votos ao PS. Perante isto, Hugo Costa diz mesmo que comparar estas duas realidades é de «muito mau gosto» e considera que João Tenreiro «ofendeu os tomarenses»: «Existem coisas que se comentam a elas próprias. Comparar o PSD de Tomar ao da Madeira é algo que se comenta a ela própria. O PSD da Madeira tem práticas reconhecidas em todo o país, com práticas muitas vezes pouco democráticas e tem o poder global na região quase sempre com maioria absoluta. Comparar estas duas realidades só pode uma piada de mau gosto. E chamar distraídos aos tomarenses é não respeitar um resultado democrático e, ainda por cima, é insultar os próprios. Chamar distraídos aos tomarenses por terem votado no Partido Socialista e não no PSD é triste. Faltou cá, talvez, algum Alberto João Jardim. Tivemos cá um Miguel Relvas e se calhar é esse o Alberto João Jardim de que o PSD de Tomar tem saudades». Hugo Costa quis, ainda, aconselhar João Tenreiro a ter «calma» e a «preocupar-se mais com o trabalho diário e a apresentar propostas», já que, considera, as eleições autárquicas de 2017 ainda estão longe: «Se queremos fazer comparações nacionais, a última vez que o Partido Socialista e o PSD foram a votos em Tomar foi nas eleições Europeias e o Partido Socialista venceu no concelho. Aconselho o vereador João Tenreiro e o PSD de Tomar a preocuparem-se com o trabalho diário e a apresentar propostas e não já com as eleições autárquicas de 2017. Ainda faltam mais de dois anos. Os tomarenses ainda não estão disponíveis para pensar nisso. Aconselho calma e prudência. Tenho visto alguns comentários também pouco apropriados nessa mesma reunião de Câmara, nomeadamente o facto de a autarquia ter ou não trabalhadores da Junta nas obras. É algo que demonstra muito desejo de populismo. É preciso, por isso, ter calma. Aconselho calma ao vereador João Tenreiro».