TOMAR – Jovens de sete organizações europeias “conheceram” Gualdim Pais

TOMAR – Jovens de sete organizações europeias “conheceram” Gualdim Pais

Building bridges for Entrepreneurship and Employability/ Construindo Pontes para o Empreendedorismo e Empregabilidade é o tema do projeto que a FAJUDIS – Federação das Associações Juvenis do Distrito de Santarém, dinamizou entre os dias 3 e 9 de julho, no âmbito do Programa Erasmus+, que contou com a participação de 14 dirigentes associativos jovens de 7 organizações europeias. Polónia, Roménia, Itália, Malta, Espanha, Grécia e Portugal foram os países envolvidos neste projeto que surgiu da necessidade de “combater” o flagelo do desemprego juvenil, realidade que afeta toda a Europa, tendo como objetivos: promover e reforçar a cooperação europeia relativamente ao trabalho com a juventude, no que se refere à promoção do empreendedorismo, da empregabilidade e do empoderamento de competências nos jovens e consequentemente à prevenção da pobreza e da marginalização dos mesmos; facultar uma visão e experiência do trabalho desenvolvido no domínio da juventude em Portugal, em particular, e na Europa, em geral; fomentar o intercâmbio de boas-práticas, a partilha de experiências e a identificação de novas metodologias de trabalho com a juventude, que visem a sua maior participação, criatividade, inclusão social, pró-atividade, estimulem o empreendedorismo e contribuam para a empregabilidade jovem; difundir e promover o trabalho desenvolvido por associações em prol da transmissão de competências aos jovens, do empreendedorismo e consequentemente da empregabilidade jovem, contribuindo para o desenvolvimento da qualidade e capacidade das mesmas; impulsionar a solidariedade, a diversidade cultural e a tolerância, visto que, estamos perante jovens dirigentes que convivem com diferentes realidades europeias e estabelecer parcerias de cooperação e construção para desenvolvimento de futuros projetos, no âmbito do Programa ERASMUS+. Este projeto visou, acima de tudo, alcançar resultados positivos, conducentes a boas práticas nos vários países envolvidos, tendo em vista a promoção do debate, a partilha de experiências e a evidência de boas práticas, no âmbito da cooperação juvenil. A diversidade desta parceria é, na verdade, importante e interessante numa perspetiva de análise comparativa, permitindo, simultaneamente, desenvolver pontos de vista e propostas em matérias relacionadas com a temática que está em cima da mesa, à escala europeia. É de salientar que o trabalho desenvolvido em prol da juventude é cada vez mais importante para desenvolver mecanismos de transformação na sociedade. O mundo depara-se com novos paradigmas, pelo que é necessário combinar respostas que possam contribuir para estabelecer a cooperação. Urge concertar esforços, no sentido de ser gerada maior eficiência e eficácia nas intervenções, principalmente em projetos e atividades que se relacionem com a juventude, o associativismo, a participação e a cidadania ativa.