TOMAR – Ceyceyra Medieval é já neste fim-de-semana. Asseiceira veste-se “de gala”...

TOMAR – Ceyceyra Medieval é já neste fim-de-semana. Asseiceira veste-se “de gala” e regressa ao passado

Asseiceira, no concelho de Tomar, volta a ser uma vila medieval nos dias 21 e 22 de Setembro, recordando a cobiça que o território provocava aos vizinhos poderosos no século XIII. Mas este ano a Ceyceyra Medieval integra também as iniciativas da Semana Climática Global no concelho, ou não fosse um dos seus eventos mais sustentáveis e que proíbe expressamente o uso de plástico. Aquela que é hoje sede de uma das freguesias de Tomar, e foi ela própria um pequeno concelho durante séculos, era constituída, em 1281, essencialmente por uma albergaria, mas a sua posição estratégica motivava a cobiça dos vizinhos poderosos, em especial da vila de Torres Novas. As constantes quezílias levaram D. Beatriz (viúva do rei D. Afonso III e mãe de D. Dinis) a emitir uma carta em que reconhecia os Templários como senhores de Asseiceira. Este que é um dos episódios marcantes do século em que o lugar se começou a afirmar vai ser o tema da edição deste ano, a quinta, da recriação histórica Ceyceyra Medieval, uma iniciativa do Rancho Folclórico As Lavadeiras e da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Asseiceira, com o apoio da Junta de Freguesia local e do Município de Tomar, que decorre no próximo fim-de-semana com entradas livres. Evento já bem firmado na programação cultural da região, ganha este ano uma nova dimensão ao integrar as actividades da Semana Climática Global no concelho de Tomar, graças ao facto de ser uma iniciativa onde é expressamente proibido o uso de plástico e a sustentabilidade colocada em prática de forma natural. Com o grande rigor posto na organização e as condições oferecidas pelo espaço, Asseiceira transforma-se nestes dois dias num autêntico burgo medieval, cheio de vida graças ao extenso programa de animação, no sábado das 14 horas à uma da manhã, no domingo das 11 às 23, além das diversas tabernas e tendas dos mercadores. O programa, que tem os seus pontos altos nos cortejos com recriação histórica (“A cobiça dos vizinhos poderosos” às 21h30 de sábado e “Chegada de D. Beatriz e a confirmação de posse aos Templários” no domingo às 17h30), inclui arruadas, recriações de momentos históricos, animação de rua, esgrima histórica, rituais templários, acampamentos e ofícios, danças medievais, demonstração de tiro com arco, olaria medieval, falcoaria, jogos medievais, contador de histórias, gansos amestrados, música medieval e espectáculo de fogo. Haverá ainda demonstração de armas, exposição de aves, quinta medieval e mercado medieval com artesãos e mercadores, tascas e tabernas. A Hertz antecipou esta realização junto de Carlos Rodrigues, presidente da Junta de Asseiceira: