OLEIROS – Feira do Livro para repetir. Multiusos assume-se como polo cultural

OLEIROS – Feira do Livro para repetir. Multiusos assume-se como polo cultural

............

“Foi um êxito. O interesse pela leitura, comprovado por uma significativa compra de livros e a oferta de momentos de excelência de poesia, teatro e música ao longo dos cinco dias, são a prova que esta é uma iniciativa a repetir”, considera Paulo Urbano, vereador da Cultura na Câmara Municipal de Oleiros sobre a Feira do Livro que terminou segunda-feira, dia 25 de abril. O Multiusos das Devesas Altas, em Oleiros, transformou-se durante cinco dias numa atrativa e funcional sala de cultura. A Feira do Livro, iniciativa da Câmara de Oleiros em parceria com o Agrupamento de Escolas Padre António de Andrade, contou com as visitas da comunidade escolar e proporcionou momentos de leitura com a Hora do Conto Infantil ou de poesia com a autora Rosa Couto. Ao todo, passaram por aquele espaço cerca de 1500 visitantes. “Os alunos envolveram-se de forma extraordinária com magníficas demonstrações no Sarau Cultural”, acrescenta Paulo Urbano. Enquanto as crianças e jovens se reuniam para levar ao palco o resultado de horas e horas de ensaios, os músicos Tiago Silva (voz) e Rodrigo Brás (piano), com raízes familiares no concelho, brindaram os presentes com uma atuação. No final, a tuna Estudantina Universitária de Coimbra deu o mote para a perspetiva de progressão académica dos alunos. Integrada no Sarau Cultural de sexta-feira, a palestra com o neto de Aristides de Sousa Mendes, António de Sousa Mendes, “aconteceu numa altura em que o mundo se confronta com uma guerra militar da qual milhares de pessoas estão a fugir”, completa o vereador. No sábado, data em que se assinalava o Dia Mundial do Livro, para além de um sublime momento de poesia, dinamizado durante a tarde por Rosa Couto e os seus convidados, à noite teve lugar uma sessão de teatro pela Companhia Atrapalharte. No ano em que comemora o centenário do nascimento de José Saramago, a adaptação da história “A Maior Flor do Mundo”, da sua autoria, foi levada à cena e traduziu-se num hino à força, à capacidade humana e acima de tudo, à esperança. Já no domingo, foi a vez do músico local Bernardo Alves, acompanhado à guitarra por Sebastião Pereira, subir ao palco, num momento bastante apreciado pelos presentes. A encerrar o evento que teve como mote “A Paz e a Liberdade”, o espaço acolheu as celebrações dos 48 anos do 25 de abril, com as intervenções dos representantes dos grupos com assento na Assembleia e do Presidente da Câmara Municipal, às quais se seguiu um momento de poesia. As atuações da banda Dias de Abril e do Coro da Universidade Sénior de Oleiros, bem como a interpretação conjunta do tema “Grândola Vila Morena” pelos dois grupos musicais, colocaram um ponto final na edição de 2022 da Feira do Livro