Três anos depois do crime que chocou Tomar, corpo de João Perisco...

Três anos depois do crime que chocou Tomar, corpo de João Perisco continua sem aparecer

Completam-se, nesta sexta-feira, três anos após o crime que chocou o concelho de Tomar. Carlos Mata, antigo treinador de futebol no Ferreira do Zêzere, matou o seu amigo de infância João Perisco em plena zona industrial e, até hoje, ninguém sabe onde colocou o corpo. Recorde-se que o homicida foi condenado a 20 anos e três meses de prisão. Ambos residiam na Soianda, freguesia de Casais/Alviobeira. João Perisco desapareceu no dia 24 de Abril de 2012 e depois de muitas histórias pelo meio as suspeitas começaram a recair em Carlos Mata que, horas antes de ser interrogado pela Polícia Judiciária e de ter avançado com a versão de que tinha deixado o corpo na praia da Nazaré, tinha acompanhado o pai de Perisco em buscas para encontrar o antigo amigo. A verdade é que a versão da Nazaré nunca convenceu as autoridades que encontraram, depois, vestígios comprometedores para Carlos Mata. Daí até à condenação foi uma mera questão de tempo.