TORRES NOVAS – Polémica nas obras do futuro ‘Intermarché’. Chaminés históricas foram...

TORRES NOVAS – Polémica nas obras do futuro ‘Intermarché’. Chaminés históricas foram demolidas sem qualquer informação prévia. Câmara admite recurso judicial

A polémica está instalada em Torres Novas: as duas chaminés – consideradas como históricas – da antiga fábrica António Alves foram demolidas sem que nada o fizesse prever. Assim aconteceu no âmbito das obras para o novo ‘Intermarché’ naquela cidade. As críticas não se fizeram esperar, sendo que as redes sociais – por exemplo – já obrigaram mesmo a autarquia torrejana a tomar uma posição pública sobre o assunto. O próprio Pedro Ferreira, presidente da Câmara de Torres Novas, em comunicado enviado para a Hertz, deixou claro que as duas chaminés «faziam parte do projeto da obra em curso». Perante a demolição, é garantido que «o dono da obra foi contactado de imediato, esclarecendo que, motivos de falta de sustentabilidade e eventual perigosidade futura – com pareceres técnicos que irão ser apresentados com urgência na Câmara – terão conduzido à demolição das duas chaminés». O comunicado avança ainda que «foi assumido verbalmente pelo próprio que irá, dentro do tecnicamente possível, repor com segurança, a simbologia histórica que ali existia e cumprir com o projeto aprovado». Entretanto, os serviços de urbanismo da Câmara de Torres Novas não foram recetores de qualquer projeto de demolição, conforme é exigido para este tipo de intervenções. Pedro Ferreira reforça que «o município irá fazer cumprir esta obrigação processual, face ao projeto previamente aprovado e de imediato irá analisar técnica e juridicamente as consequências derivadas desta inesperada e socialmente chocante demolição».