TORRES NOVAS – Encontro com os internos do Centro Hospitalar do Médio...

TORRES NOVAS – Encontro com os internos do Centro Hospitalar do Médio Tejo

Realizou-se, na Unidade Hospitalar de Torres Novas, um encontro de trabalho com os médicos que iniciaram este ano a formação de internato no Centro Hospitalar do Médio Tejo. Uma sessão que serviu para aferir as expectativas, anseios e perspetivas de futuro dos internos face à formação que iniciaram, quer os do ano Comum quer os de formação específica. Neste encontro foi, ainda, apresentado o novo regime jurídico do internato médico, pelo diretor do Gabinete Jurídico do CHMT, Nuno Leitão.

“Aqui vê-se a diferença entre a medicina dos livros e a dos hospitais no dia-a-dia”. Este é o testemunho de uma Interna do Ano Comum que escolheu o Centro Hospitalar do Médio Tejo para fazer a sua formação. “A vivência aqui tem muito para nos oferecer. Há maior proximidade. Este é um Centro pequeno que nos ajuda a encontrar-nos uns com outros. Aprendo coisas da prática médica e da vida. Estou agradecida aos meus professores, e aos meus orientadores”, afirmou Victoria Radamsch, que este ano ingressou no internato do Ano Comum.

Também Sofia Teixeira partilhou a sua vivência afirmando ter colocado o CHMT nas primeiras opções por querer “perceber como se trabalha num hospital periférico. Tive uma experiência muito diferente do que estava à espera. Encontrei pessoas calorosas, tutores que se preocupam connosco, que querem que nós façamos as tarefas e práticas médicas. Encontrei uma experiência muito positiva”, disse.
No que à aprendizagem diz respeito Sofia Teixeira não tem dúvidas: “depende apenas da nossa predisposição. Aqui não temos barreiras. Em termos de comparação com um hospital central aqui encontramos mais conforto e melhor acompanhamento”.

Também partilharam a sua experiência, neste encontro, internos com mais tempo de formação no CHMT. Rita Valério, Interna de formação específica de Nefrologia, fez o Ano Comum no CHMT e apresentou o que considera serem as vantagens de realizar a formação no Serviço de Nefrologia do CHMT e as oportunidades de aprendizagens únicas que tem tido ao longo dos anos neste Serviço.

O CHMT tem especialistas de várias áreas que nos seus exames finais obtiveram os melhores resultados a nível nacional. Sónia Martins apresentou o seu percurso aos internos do Ano Comum. “Eu também fiz cá o ano comum, fiz cá a formação específica e fiquei cá a trabalhar. Aqui há muitas vantagens. Somos menos internos o que é bom, fazemos mais técnicas e praticamos mais”, demonstrou aos seus colegas que este ano iniciaram o internato de Ano Comum. Sónia Martins deixou claro que “aqui também estão as oportunidades. Temos boas equipas em todas as áreas profissionais”. Estou cá porque quero, porque gosto. Faço o que quero no sítio que quero. Sou uma privilegiada. Esta é uma boa casa”, concluiu Sónia Martins.

E este foi o mote comum: “o Centro Hospitalar do Médio Tejo é uma Casa com grandes oportunidades. Esta é uma Casa muito estimulante, uma Casa que pode acolher todos os que tiverem e quiserem aqui prosseguir a sua carreira profissional”, garantiu Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do CHMT.