TOMAR – Vinho “Castelo Templário” ganha medalha de Ouro na 18ª edição...

TOMAR – Vinho “Castelo Templário” ganha medalha de Ouro na 18ª edição do prestigiado evento em Itália

Realizou-se em Frascati, no Castelli Romani, em Itália de 30 de maio a 2 de junho de 2019 , uma região importante de vinhos o Concurso Enológico. O evento teve como jurí comissários italianos e estrangeiros, e, esta edição do Concurso de Vinhos Wine Cities, o único de caráter internacional na Itália, que apresenta um Regulamento que especifica os tipos de vinhos admitidos e os métodos de participação das empresas. O Concurso de Vinhos da Wine Cities é o único concurso internacional de vinhos que envolve a adjudicação conjunta das empresas de engarrafamento e do Município onde as vinhas estão localizadas. Este Concurso Enológico Internacional “Città del Vino”, é uma organização da Città del Vino – Associação Italiana de Cidades do Vinho, da RECEVIN e da Associação de Municípios Portugueses do Vinho – AMPV. O concurso, que decorreu na comuna de Frascati, contou com um grupo de 16 provadores portugueses que participaram na avaliação dos vinhos. A Adega Casal Martins obteve a pontuação alta do concurso Citta del Vino, onde o seu vinho ” Convento de Tomar” tinto obteve Medalha de Ouro. Na edição deste evento, estiveram em concurso 1.250 vinhos de todo o mundo. Ana Poiana Martins a enóloga e produtora ficou feliz por mais uma vez seu CASTELO TEMPLÁRIO DOC DO TEJO TINTO 2017 – TOMAR ter obtido a. MEDALIA DE OURO em ITÁLIA , entre 1250 vinhos inscritos, a partir de 500 empresas italianas e internacionais. Tomar graças a esta marca, também ganha projecção internacional e boa divulgação, através deste produtor.

Mas que vinho é este o “Castelo Templário”? – Amadurecido nas mais nobres terras templárias e elaborado a partir de uma cuidadosa seleção das castas Touriga Nacional, Cabernet Souvignon e Castelão, este vinho de cor rubi e aroma frutado destaca-se pela sua complexidade e elaboração. Na boca apresenta-se estruturado com volume e ao mesmo tempo aveludado, recomenda-se ser consumido entre os 18 e 20ºC. Tem um teor alcoólico 14 % v/v e a vinificação é por desengaço total, curtimenta prolongada com fermentação controlada e longa maceração, o que lhe trás excelentes aromas. O envelhecimento é em garrafa a temperaturas controladas, durante 4 meses, antes da sua comercialização, que se traduz num bom final de boca. Deve ser consumido entre os 16ºC-18ºC e a enóloga responsável é a engª Anca Martins. E como o melhor vinho é aquele que se compra e bebe e, quem produz não o faz só por fazer, mas para vender, há que comprar e provar e degustar e pode deslocar-se à Fontinha 1A / junto Algáz (IC9) ou nas lojas e nos restaurantes pedir para lhe o servirem. António Freitas