TOMAR – Tradição regressou… Círio de Nossa Senhora da Piedade percorreu artérias...

TOMAR – Tradição regressou… Círio de Nossa Senhora da Piedade percorreu artérias da cidade

O Círio de Nossa Senhora da Piedade, percorreu diversas ruas da cidade de Tomar, entre a Mata Nacional dos Sete Montes e a Capela da Senhora da Piedade, com a participação de largas dezenas de fiéis. O evento religioso contou com as presenças de diversas personalidades, entre elas, o Bispo Emérito de Santarém D. Manuel Pelino, dos autarcas Anabela Freitas, Hugo Cristóvão, Lurdes Ferromau ou Augusto Barros, entre outras individualidades. O padre Rui Tereso agradeceu a presença de todos, muito em particular de D. Manuel Pelino, que presidiu, pela primeira vez, a um Círio de Nossa Senhora da Piedade, para além de moradores das ruas – pelo embelezamento das varandas – e a todos os que trabalharam na organização da festa. D. Manuel Pelino referiu que “Nossa Senhora da Piedade é uma veneração muito antiga e muito enraizada em Tomar, para além desta ermida existem outras, são expressões da devoção à Nossa Senhora que sofre com o Filho Jesus, naquele momento supremo do Calvário, e que sofre connosco, a ela recorremos, e, a devoção de tantos séculos, é, para nós, também, uma experiência que conta, é uma experiencia que muitas gerações fizeram, a que Nossa Senhora não está alheia ao nosso sofrimento, a ela recorremos agora e na hora da nossa morte. Ela, certamente olha por nós, cuida de nós como filhos, porque naquela hora suprema de Jesus, Ela estava lá, firme, junto da Cruz, corajosa, certamente em silencio, sem respostas para aquele drama, mas esteve atá ao fim, e, foi no regaço da Mãe que depositaram o Senhor Morto. Essa Senhora da Piedade que o povo cristão venera em muitas ermidas, santuários, igrejas, e, que nós continuamos a venerar, porque é a imagem da misericórdia, da piedade, do cuidado com os frágeis, faz parte da mensagem cristã, da sua essência e que todos nós procuramos pôr em prática». Manuel Subtil