TOMAR – Suspeito de atropelamento mortal no Carril tem, afinal, 81 anos,...

TOMAR – Suspeito de atropelamento mortal no Carril tem, afinal, 81 anos, retifica a GNR. Veículo envolvido foi descoberto numa garagem. Homem assumiu autoria dos factos perante as autoridades

O Comando Territorial de Santarém da Guarda Nacional Republicana acaba de retificar a idade do suspeito do atropelamento mortal que ocorreu nesta terça-feira, em Outeiro do Pai Mouro, na freguesia da Serra e Junceira, concelho de Tomar, ocorrência que vitimou Carlos Constantino, antigo dirigente na Câmara nabantina. Tal como a nossa redação adiantou em tempo oportuno, o agora arguido responde por homicídio por negligência e omissão de auxílio. No mesmo texto, a GNR confirma que «foram realizadas diversas diligências policiais, que culminaram na localização do condutor suspeito, na sua habitação, com o veículo parqueado na garagem. Após inspeção ao veículo, constatou-se que os danos que apresentava conciliavam com o acidente em causa, tendo o condutor suspeito posteriormente assumido a autoria dos factos, culminando na sua detenção», reforça o comunicado. Tal como a Hertz já adiantou, em primeira-mão, o homem foi restituído à liberdade ainda nesta terça, estando agora sob termo de identidade e residência face à constituição como arguido. O facto de não ter sido detido em flagrante delito também motivou a aplicação desta medida. Refira-se que o corpo de Carlos Constantino será autopsiado.