TOMAR – PSD volta a atacar Câmara devido ao dossier “Infante D....

TOMAR – PSD volta a atacar Câmara devido ao dossier “Infante D. Henrique”: «Gestão autoritária, com falta de transparência e desprezando eleitos»

O Partido Social-Democrata de Tomar exige a realização de uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal para debater o estado da Educação no concelho. Num comunicado enviado para a Hertz, a Comissão Política Concelhia recua até à última semana, altura em que – acusa – «foi conhecida a decisão unilateral da governação municipal socialista de encerrar a Escola Básica Infante D. Henrique, transferindo os alunos para a Escola Gualdim Pais e, consequentemente, os alunos desta para a Escola Santa Iria, opção defendida pelo Vice-Presidente da Câmara Municipal e pelo Diretor do Agrupamento Templários em Assembleia Municipal no dia 26 de abril». O texto não deixa de aponta o volte-face já noticiado: «Poucos dias depois, na reunião de Câmara do dia 29 de abril, a Presidente de Câmara vem anunciar que, afinal, os alunos da Escola Básica Infante D. Henrique serão transferidos para a Escola Santa Iria e os da Escola Gualdim Pais aí permaneceriam», sendo que os sociais-democratas consideram esta mudança como «uma clara desorientação da governação socialista que comprova a falta de preparação e fundamentação para lidar com um assunto tão sensível e de tão grande importância para o futuro do nosso concelho como é a Educação, que afeta a vida de centenas de alunos, famílias, funcionários e professores. Todo este processo assume particular gravidade pelo facto de ser gerido de forma autoritária, com falta de transparência e desprezando eleitos, direções escolares e a comunidade tomarense». Desta forma, «o Partido Social Democrata considera assim necessária e urgente a realização de uma sessão extraordinária da Assembleia Municipal de Tomar para um debate alargado sobre a Educação e a eventual reestruturação dos equipamentos escolares».