TOMAR – Politécnicos nabantino e de Viseu uniram-se à Softinsa em mais...

TOMAR – Politécnicos nabantino e de Viseu uniram-se à Softinsa em mais uma iniciativa Hackathon

Os Institutos Politécnicos de Tomar e de Viseu uniram-se à Softinsa para mais uma iniciativa Hackathon, tendo sido esta edição dedicada às soluções IBM Cloud e IBM Watson IoT. Esta maratona de programação, realizada no passado dia 30 de novembro no Instituto Politécnico de Tomar, contou com 40 alunos das duas instituições de ensino que formaram equipas para, em conjunto, encontrarem ideias inovadoras que endereçassem problemas reais. Com base nos temas lançados que incidiam sobre a Assistência à População Idosa, Mobilidade Urbana, Segurança e Acessibilidade e Energia, o grupo Drag’n Drop, constituído por Filipe Ferreira e Alexandre Corte Real, do IPV, e David Costa e Ricardo Nunes do IPT, foram os premiados com o projeto Doorbell.

A solução vencedora contempla um módulo de câmara inteligente que, com recurso ao IBM Watson Visual Recognition, pretende identificar e sinalizar potenciais riscos de fraude direcionados principalmente à população idosa. A sinalização é feita via a captura da imagem do rosto quando é detetada a presença de uma pessoa na porta da habitação, sendo as imagens recolhidas comparadas com uma base de dados de pessoas autorizadas. No caso de não constarem da referida base de dados, é emitido um alerta para os familiares ou prestadores de serviços registados como contactos de emergência. Numa fase posterior é ainda possível categorizar as imagens recolhidas de forma a permitir, através da agregação de dados provenientes de outras fontes de informação, que sejam identificados potenciais autores de fraudes de uma forma centralizada.

A Presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas, esteve também presente no momento da entrega do prémio, para além dos elementos do júri, professores dos politécnicos e profissionais da Softinsa que acompanharam os participantes ao longo de todo o dia. A equipa vencedora recebeu um prémio monetário e cada elemento terá a oportunidade de estagiar nos Centros de Inovação da Softinsa de Tomar e de Viseu. Os Institutos Politécnicos de Tomar e de Viseu uniram-se à Softinsa para mais uma iniciativa Hackathon, tendo sido esta edição dedicada às soluções IBM Cloud e IBM Watson IoT. Esta maratona de programação, realizada no passado dia 30 de novembro no Instituto Politécnico de Tomar, contou com 40 alunos das duas instituições de ensino que formaram equipas para, em conjunto, encontrarem ideias inovadoras que endereçassem problemas reais.

Com base nos temas lançados que incidiam sobre a Assistência à População Idosa, Mobilidade Urbana, Segurança e Acessibilidade e Energia, o grupo Drag’n Drop, constituído por Filipe Ferreira e Alexandre Corte Real, do IPV, e David Costa e Ricardo Nunes do IPT, foram os premiados com o projeto Doorbell. A solução vencedora contempla um módulo de câmara inteligente que, com recurso ao IBM Watson Visual Recognition, pretende identificar e sinalizar potenciais riscos de fraude direcionados principalmente à população idosa. A sinalização é feita via a captura da imagem do rosto quando é detetada a presença de uma pessoa na porta da habitação, sendo as imagens recolhidas comparadas com uma base de dados de pessoas autorizadas. No caso de não constarem da referida base de dados, é emitido um alerta para os familiares ou prestadores de serviços registados como contactos de emergência. Numa fase posterior é ainda possível categorizar as imagens recolhidas de forma a permitir, através da agregação de dados provenientes de outras fontes de informação, que sejam identificados potenciais autores de fraudes de uma forma centralizada.

A Presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas, esteve também presente no momento da entrega do prémio, para além dos elementos do júri, professores dos politécnicos e profissionais da Softinsa que acompanharam os participantes ao longo de todo o dia. A equipa vencedora recebeu um prémio monetário e cada elemento terá a oportunidade de estagiar nos Centros de Inovação da Softinsa de Tomar e de Viseu.