TOMAR – Polémica cobrança, por parte das associações de pais, de acompanhamento...

TOMAR – Polémica cobrança, por parte das associações de pais, de acompanhamento às refeições continua a dar que falar

Continua a dar que falar a polémica cobrança, exigida pelas associações de pais do concelho de Tomar, tendo por base o acompanhamento às refeições escolares, situação classificada como «ilegal» pelo Partido Social-Democrata. Com efeito, sendo que estão em causa refeições em horário letivo, em particular no ensino pré-escolar, muitos são os pais/encarregados de educação que já se manifestaram contra este pagamento. Desta feita, nota para a abordagem ao assunto por parte de Tiago Carrão, vereador do PSD, que deu conta de um caso que ocorreu com um aluno da Escola Santo António, cujos pais recusaram pagar esse acompanhamento. Resultado: a criança tinha que se deslocar à escola D. Nuno Álvares Pereira, acompanhada por uma funcionária municipal, para se poder alimentar. Tiago Carrão quis saber qual o plano do Município para que este tipo de situações não se repita:

Hugo Cristóvão, vice-presidente da Câmara de Tomar, confirmou essa cobrança, referindo que o valor já baixou dos cerca de 20 euros para os 7,5 devido a imposições da autarquia. O responsável pelo pelouro da educação começou por explicar o papel das associações de pais neste particular: