TOMAR – Partido Comunista quer regresso das valências ao Hospital. Partido Socialista...

TOMAR – Partido Comunista quer regresso das valências ao Hospital. Partido Socialista tem, agora, a palavra…

O regresso da urgência médico-cirúrgica, da medicina interna e da pediatria ao Hospital de Tomar só fica a depender, agora, da vontade do Partido Socialista. O cenário não oferece dúvidas: a bancada do Partido Comunista Português na Assembleia da República apresentou um Projecto de Resolução pela «melhoria da qualidade do serviço prestado pelo Centro Hospitalar do Médio Tejo» e nas recomendações que são dadas ao Governo estão, precisamente, o regresso das referidas valências (não só ao Hospital de Tomar como também a Torres Novas), para além da «adopção de medidas de contratação e reforço do quadro de pessoal, como condição essencial para a garantia de um serviço de qualidade no CHMT», refere, assim, este projecto a que a Hertz teve acesso. No texto, que também é assinado por António Filipe, deputado eleito no distrito de Santarém pela CDU, é feito o regresso ao passado, nomeadamente à «chamada “reorganização do Centro Hospitalar do Médio Tejo” levada a cabo em 2012» que, no entender do PCP, tem criado «ainda maiores dificuldades de acesso aos cuidados de saúde por parte das populações abrangidas pela sua área de actuação, prejudicando dramaticamente não apenas os utentes, mas também os profissionais dos Hospitais que integram aquele Centro Hospitalar». E este cenário de dificuldades é reforçado quando se diz que «o encerramento e a concentração de serviços e valências em nome de uma alegada rentabilização de meios que era anunciada para melhorar o serviço prestado, revelou-se, como repetidamente foi denunciado pelo PCP, pelas comissões de utentes, pelos órgãos autárquicos e pelos trabalhadores da saúde, um verdadeiro desastre, com prejuízos económicos e sofrimentos para os utentes e suas famílias». Este Projecto de Resolução será, então, analisado por todas as forças que têm assento na Assembleia da República e tendo em consideração que o Bloco de Esquerda já defendeu o regresso das valências, cabe ao Partido Socialista pronunciar-se…