TOMAR – “Os Verdes” querem explicações do Governo sobre o encerramento da...

TOMAR – “Os Verdes” querem explicações do Governo sobre o encerramento da CGD na avenida Norton de Matos. Ainda não há muito tempo, cidade tinha 17 agências… agora só tem 8

O encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos na avenida General Norton de Matos, em Tomar, já foi motivo para que “Os Verdes”, através do deputado José Luís Ferreira, questionassem o Governo, neste caso o Ministério das Finanças. O fecho é considerado como «estranho» porque, diz o texto, «estamos perante um balcão no centro da cidade, junto ao mercado municipal, que nos dias de funcionamento era o mais procurado, não apenas pelos comerciantes, mas também por todos aqueles oriundos das freguesias de Tomar». “Os Verdes” recordam que «em quatro anos a Caixa Geral de Depósitos passa de três para apenas uma agência, ficando os serviços concentrados na Rua Serpa Pinto, na zona histórica da cidade, sendo previsível que o atendimento irá decorrer com maiores tempos de espera, na única agência que ficará a prestar o serviço, com claros prejuízos para os utentes», isto sem esquecer «os grandes condicionamentos ao trânsito, o que pode colocar em causa o acesso de pessoas com mobilidade reduzida». No que às questões colocadas ao Governo diz respeito, “Os Verdes” querem saber se «foram avaliados os impactos sociais e económicos causados pelo encerramento da agência bancária», «quantos são os trabalhadores afetados pelo encerramento deste balcão», «qual será o futuro desses trabalhadores, a deslocação ou o despedimento» e que «medidas pondera o Governo tomar para garantir a reabertura desta agência bancária em Tomar». Recorde-se que em Tomar já estiveram em funcionamento simultâneo dezassete agências bancárias – isto no que diz respeito aos últimos anos – um número que agora está reduzido a oito, contando com o “aparecimento” dos CTT.