TOMAR – Luís Boavida (PSD) arrasador para com Independentes: «Passaram a dependentes...

TOMAR – Luís Boavida (PSD) arrasador para com Independentes: «Passaram a dependentes do PS. Venderam-se por um prato de lentilhas»

Luís Boavida, candidato do Partido Social-Democrata à Câmara de Tomar nas eleições Autárquicas de Outubro próximo, foi arrasador com os Independentes na sequência do acordo entre os IpT e o Partido Socialista, tornado oficial nesta terça-feira em conferência de imprensa. Em entrevista exclusiva à Hertz, o rosto da candidatura «Acreditar em Tomar» confessa que não ficou surpreendido com a parceria em causa, considerando-a como uma «tentativa desesperada» dos Independentes «se manterem activos»:

Entretanto, o Partido Social-Democrata de Tomar emitiu um comunicado onde aborda a tomada de posição dos Independentes. Eis o texto, na íntegra:

«A Comissão Política do PSD de Tomar considera que a tomada de posição tornada pública em conferência de imprensa por Pedro Marques e o seu, agora extinto, grupo de (in)dependentes é a demonstração de que o grupo Independentes por Tomar (IpT) não tem, nem nunca teve, um projeto para Tomar:

1 – Há 1 ano atrás, os IpT assumiram concorrer às eleições autárquicas de 2017, dizendo “Esperamos que os cidadãos não se continuem a deixar enganar pelos partidos”. Constatamos agora que foram os Independentes por Tomar que realmente enganaram os cidadãos!

2 – De independentes, passaram a Dependentes do Partido Socialista, depois de mais de uma década a professar as virtudes dos movimentos independentes e, mais recentemente, a criticar duramente a governação municipal do PS. Recordamos expressões de Pedro Marques como “Anabela Freitas é tempo perdido” ou “Mudança foi para pior”.

3 – Justificar esta “cambalhota” política com uma alteração no gabinete de apoio à presidência, a qual não teve responsabilidades governativas, é desviar a atenção do que realmente importa: a governação socialista do Município de Tomar mantém-se inalterada desde 2013, e os resultados também não se alteraram, 4 anos de estagnação do nosso concelho.

4 – Certamente que a população não poderá compreender tamanha inversão de posição de um grupo que se dizia independente, quando na verdade renegam todos os princípios e valores que diziam defender durante anos, assim como o “vale tudo” do Partido Socialista que tenta através de estratagemas políticos alcançar o resultado eleitoral que não conseguiram em 4 anos de governação autárquica.

5 – Em nada esta situação afeta a estratégia que o PSD está a delinear para Tomar. Continuaremos a trabalhar pela nossa terra e para os tomarenses, para apresentarmos equipas e projetos sólidos, sustentados e capazes de devolver a esperança aos tomarenses»-