TOMAR – Javalis provocam estragos avultados

TOMAR – Javalis provocam estragos avultados

O concelho de Tomar está a sofrer, sobremaneira, com o aumento da população de javalis, responsável pela destruição de dezenas de culturas em alguns pontos do território nabantino, com particular destaque para Olalhas, Serra/Junceira ou Casais/Alviobeira. Pelo que a Hertz apurou, há registo de agricultores que, pura e simplesmente, deixaram de se dedicar ao cultivo, em especial do milho. Tem havido registo da presença destes animais em quintais próximos de habitações ealgumas pessoas desesperadas, têm montado armadilhas para apanhar os javalis. A Hertz sabe que nas Olalhas, por exemplo, na Estrada Municipal 530, foi encontrado um cadáver com um cabo ao pescoço. Aliás, neste particular, alguns testemunhos recolhidos pela nossa redacção apontam críticas à Guarda Nacional Republicana e às associações de caçadores. No caso das autoridades, há lamentos em torno do que é chamado de “perseguição” a quem tenta manter os javalis afastados; já às associações, detentoras das reservas municipais, há críticas pela falta de soluções para fazer face a um problema, que tem crescido de ano para ano e que poderá, inclusivamente, colocar em risco a saúde pública.
A Hertz falou com Hélder Ramos, da Federação Portuguesa de Caçadores,
que nos esclareceu não haver um número excessivo de javalis, não desvalorizando, no entanto, os estragos na grande e na pequena agricultura, mas, demonstrando especial preocupação com a pequena agricultura. Hélder Ramos defendeu também, que o Estado dirigisse um ou dois porcento das receitas da caça, para apoiar os pequenos agricultores e acidentes causados pelos javalis na via pública, não concordando com o abate indiscriminado destes animais.