TOMAR – IPT desmente notícia publicada nesta quinta-feira pelo Correio da Manhã

TOMAR – IPT desmente notícia publicada nesta quinta-feira pelo Correio da Manhã

Numa nota enviada à redação da Hertz, o Instituto Politécnico de Tomar faz constar o seguinte:

“Citando o Presidente do SNESUP, Gonçalo Leite Velho, o Politécnico de Tomar teria
divulgado uma circular interna informando que não iria ser acautelado o dever especial de
proteção em relação aos docentes que pertencem ao grupo de risco de COVID-19, a
Presidência e a Administração do IPT não podendo deixar de repudiar veementemente a
afirmação produzida naquela notícia porque manifestamente falsa e totalmente infundada.
Assim, e em nome da verdade, deve o IPT esclarecer que, dando cumprimento ao determinado
na Lei, concretamente, no art.º 4.º, do Anexo, à Resolução do Conselho de Ministros n.º 70-
A/2020, de 11 de setembro e no art.º 25.º-A, do Decreto-Lei n.º 10-A/2020, de 13 de março,
na sua atual redação, respeitou, respeita e respeitará sempre, os direitos dos seus
trabalhadores que se enquadrem no regime excecional de proteção de imunodeprimidos e
doentes crónicos, nomeadamente, adotando, sempre que possível e quando essa seja a
vontade desses trabalhadores, mediante análise caso a caso e consideradas as condições para
isso impostas naquelas normas legais, o regime de teletrabalho ou, ainda, quando se revelar
necessário, implementando medidas de prevenção e mitigação dos riscos decorrentes da
pandemia da doença COVID -19, nomeadamente com a adoção de escalas de rotatividade de
trabalhadores entre o regime de teletrabalho e o trabalho prestado no local de trabalho
habitual.
Isso mesmo, aliás, decorre do despacho conjunto do Presidente e do Administrador do IPT, de
22 de setembro de 2020, divulgado no mesmo dia entre toda a comunidade de trabalhadores
docente e não docentes do IPT”.

Tomar, 24 de setembro de 2020
O Presidente do IPT, João Paulo Pereira de Freitas Coroado
O Administrador do IPT, José Júlio Mendes Martins Filipe