TOMAR – “Curso” de fazer rodilhas na Escola dos Artistas em Alviobeira

TOMAR – “Curso” de fazer rodilhas na Escola dos Artistas em Alviobeira

As Rodilhas são pequenas “almofadas” feitas de tiras de trapos entrançadas, normalmente resultantes de restos ou de aproveitamentos de panos velhos, de forma circular, abertas no centro, utilizadas pelas mulheres para transportar à cabeça os cântaros de água, cestos e outros carregos. Antigamente, e sempre que era preciso, algumas eram feitas rapidamente de um lenço de senhora ou de um pano enroscado em que assentavam os objetos que levavam à cabeça. Na realidade trata-se de uma proteção utilizada pelas mulheres para facilitar o transporte à cabeça dos mais variados e pesados objetos. A Rodilha devia ter sido uma invenção natural para transportar algo à cabeça e utilizada pelas mulheres, já que os homens transportavam os objetos aos ombros ou no dorso. Hoje em dia, este tipo de peças é sobretudo usado para decoração, já que hoje em dia, mesmo nas aldeias, as mulheres pouco ou nada transportam à cabeça. Havia rodilhas mais elaboradas, feitas de nastro e fitas de seda, utilizadas em dias de festa e romaria, para transportar os cabazes com a merenda, as fogaças e os tabuleiros de pão e flores. Se antigamente todas as mulheres sabiam fazer uma rodilha, hoje em dia, poucas as sabem fazer. Por forma a não perder a tradição e a transmitir o saber, o RFEA, no ano em que desenvolveu as suas atividades sob o tema Festas e Romarias, decidiu (depois de realizar um workshop de flores de papel) fazer um workshop sobre a arte de fazer rodilhas. O resultado foi positivo, e todas as participantes saíram com uma rodilha feitas pelas suas próprias mãos e a vontade de aperfeiçoar a arte. Aproveitou-se o encontro e a tarde para aprender cânticos religiosos antigos e cantigas populares. Direção do Rancho de Alviobeira