TOMAR – Coronavírus. Confirma-se indicação da Hertz. Concelho entra em ‘alerta’. Constância,...

TOMAR – Coronavírus. Confirma-se indicação da Hertz. Concelho entra em ‘alerta’. Constância, Entroncamento, Ourém e Torres Novas também não ‘escaparam’

Confirma-se a indicação avançada pela Hertz: o concelho de Tomar entrou em situação de alerta no âmbito da pandemia em curso, cenário confirmado por Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência, patamar onde estão, agora, também Entroncamento e Torres Novas, tendo por base o número de infeções por 100 mil habitantes, indicador esse superior a 120 contágios nos últimos 14 dias. Desta forma, nestes municípios, há um conjunto de medidas a ter em consideração, casos do teletrabalho recomendado nas atividades que o permitam; exigência de certificado digital ou teste negativo para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local; restaurantes, cafés e pastelarias (máximo de 6 pessoas no interior ou 10 pessoas em esplanadas) até à meia-noite para admissão e 1h00 para encerramento; comércio com horário do respetivo licenciamento. Ainda pelo Médio Tejo, registo para dois concelhos em ‘risco elevado’, casos de Constância e Ourém, territórios onde haverá limitação da circulação na via pública a partir das 23h00, assim como para «restaurantes podem funcionar até às 22h30. Às sextas-feiras a partir das 19h00 e aos sábados, domingos e feriados durante todo o dia, o acesso a restaurantes para serviço de refeições no interior está permitido apenas aos portadores de certificado digital ou teste negativo. A limitação do número do número de pessoas por mesa mantém-se: máximo de 6 pessoas por mesa no interior e de 10 pessoas por mesa na esplanada; Exigência de certificado digital ou teste negativo para o acesso a estabelecimentos turísticos e de alojamento local; Teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam; Espetáculos culturais até às 22h30; Casamentos e batizados com 50 % da lotação; Comércio a retalho alimentar, não alimentar e prestação de serviços até às 21h00; Permissão de prática de todas as modalidades desportivas, sem público; Permissão de prática de atividade física ao ar livre e em ginásios; Eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção -Geral da Saúde (DGS); Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação».

Eis o comunicado do Conselho de Ministros:

«O Conselho de Ministros aprovou uma resolução que prorroga a situação de calamidade em todo o território nacional continental até às 23:59 h do dia 8 de agosto de 2021 e altera as medidas aplicáveis a determinados concelhos. Tomando por base os dados relativos à incidência por concelho à data de 21 de julho, foram introduzidas alterações no que respeita aos municípios abrangidos por cada uma das fases de desconfinamento:

– As medidas de risco elevado aplicam-se aos municípios de Águeda, Alcobaça, Alcoutim, Amarante, Anadia, Arruda dos Vinhos, Avis, Barcelos, Bombarral, Braga, Cadaval, Caldas da Rainha, Cantanhede, Cartaxo, Castelo de Paiva, Castro Marim, Chaves, Coimbra, Constância, Elvas, Estarreja, Fafe, Felgueiras, Figueira da Foz, Guarda, Guimarães, Leiria, Marco de Canaveses, Marinha Grande, Mogadouro, Montemor-o-Novo, Montemor-o-Velho, Murtosa, Óbidos, Ourém, Ovar, Paços de Ferreira, Paredes de Coura, Penafiel, Porto de Mós, Rio Maior, Salvaterra de Magos, Santa Maria da Feira, Santarém, Santiago do Cacém, São João da Madeira, Serpa, Torres Vedras, Trofa, Valpaços, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Real, Vila Viçosa e Vizela.

– As medidas de risco muito elevado aplicam-se aos municípios de Albergaria-a-Velha, Albufeira, Alcochete, Alenquer, Aljustrel, Almada, Amadora, Arraiolos, Aveiro, Azambuja, Barreiro, Batalha, Benavente, Cascais, Espinho, Faro, Gondomar, Ílhavo, Lagoa, Lagos, Lisboa, Loulé, Loures, Lourinhã, Lousada, Mafra, Maia, Matosinhos, Mira, Moita, Montijo, Nazaré, Odivelas, Oeiras, Olhão, Oliveira do Bairro, Palmela, Paredes, Pedrógão Grande, Peniche, Portimão, Porto, Póvoa de Varzim, Santo Tirso, São Brás de Alportel, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Silves, Sines, Sintra, Sobral de Monte Agraço, Tavira, Vagos, Valongo, Vila do Bispo, Vila Franca de Xira, Vila Nova de Famalicão, Vila Nova de Gaia, Vila Real de Santo António e Viseu aplicam-se as medidas de risco muito elevado.

– aos restantes municípios aplicam-se as regras da fase 1.

Entram em alerta os municípios de Aljezur, Almeirim, Almodôvar, Amares, Beja, Bragança, Celorico de Basto, Cinfães, Cuba, Entroncamento, Esposende, Évora, Freixo de Espada à Cinta, Mealhada, Miranda do Douro, Mirandela, Montalegre, Moura, Odemira, Oliveira de Azeméis, Pombal, Ponte de Lima, Póvoa de Lanhoso, Resende, São João da Pesqueira, Tomar, Torres Novas, Vale de Cambra, Vila Pouca de Aguiar».