TOMAR – Confederação dos Agricultores de Portugal reúne, amanhã e depois, no...

TOMAR – Confederação dos Agricultores de Portugal reúne, amanhã e depois, no Hotel dos Templários

A CAP reúne o seu órgão plenário, o Conselho de Presidentes, esta quinta e sexta-feira, dias 24 e 25 de novembro, no Hotel dos Templários, em Tomar – o nono na história da Confederação, que reúne os mais de 250 associados e estrutura, e que se assume como um momento de balanço das atividades da organização, mas, sobretudo, de definição dos eixos de atuação para os próximos anos. Este encontro acontece num momento que a CAP considera da maior gravidade, dado o anúncio formal, por parte do Conselho de Ministros, da extinção das Direções Regionais de Agricultura e da transferência das suas competências para as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR). Já tendo a Confederação assumido publicamente a sua oposição absoluta a tal decisão, que considera abusiva, absurda, antidemocrática e inaceitável, a reunião plenária servirá para identificar as iniciativas de oposição e de protesto a tomar pelos agricultores, que exigem a reversão da medida que, a concretizar-se, ditará o fim do Ministério da Agricultura. A análise à execução do Programa de Desenvolvimento Rural (PDR) e ao sistemático atraso no pagamento das ajudas aos agricultores também faz parte do programa deste Conselho de Presidentes, tal como as preocupações relativas à adequação e à aplicabilidade do Plano estratégico da Política Agrícola Comum (PEPAC), aprovado pelo Governo e elaborado sem auscultação ao setor. Este Conselho de Presidentes marca o 47º aniversário da CAP, fundada em 25 de novembro de 1975, a partir de um movimento espontâneo dos Agricultores Portugueses. Como organização socioprofissional agrícola, agrupa cerca de 250 organizações de todo o país, as quais se traduzem em Federações, Adegas, Associações Regionais, Associações Especializadas e Cooperativas. Desde 1977 que tem o estatuto de Parceiro Social no Conselho Económico e Social e integra a Comissão Permanente de Concertação Social. Desde 1986 tem assumido a representação de Portugal junto da Comissão Europeia, em Bruxelas, onde mantém uma delegação permanente, sendo membro do COPA, organização de cúpula das Organizações Agrícolas da UE.