TOMAR – Concelho marcou presença pelo segundo ano na 6ª Feira Ibérica...

TOMAR – Concelho marcou presença pelo segundo ano na 6ª Feira Ibérica de Turismo na Guarda e aguardam-se “frutos”…

Há seis anos Álvaro Amaro, presidente da Câmara da Guarda, ex-secretário de estado, ex-presidente da Câmara de Seia e agora candidato às Eleições Europeias pelo PSD, pensou com o seu executivo organizar na Guarda o que considerou “o maior certame de turismo do Interior do país e o único de âmbito ibérico”. Recorde-se que em 2018, na sua 5ª edição, a FIT registou a maior participação de sempre com 35 mil visitantes, mais de 500 entidades representadas e a maior área coberta de sempre: 10 000 metros quadrados. Na sessão inaugural da 6ª edição da Feira Ibérica de Turismo, esteve o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, que substituiu Álvaro Amaro dado ser candidato ás próximas Eleições Europeias, o Diputado de Cooperación, Planes Provinciales, Asistencia a Municipios, Turismo y Patrimonio Histórico Artístico de A Coruña, Xosé Regueira Varela (destino convidado), e o ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira. Recorde-se que os principais objetivos da FIT são: promoção do setor do turismo ibérico, fomentar o intercâmbio transfronteiriço, estimular o relacionamento comercial e o progresso dos vários setores e segmentos da economia e, consequentemente, o desenvolvimento dos territórios. A feira tem vindo a afirmar-se como uma plataforma transfronteiriça no panorama ibérico dos eventos ligados ao Turismo, uma oportunidade singular de divulgação, promoção, captação e desenvolvimento de fluxos turísticos e de valorização dos recursos endógenos desta vasta e riquíssima região transfronteiriça. A Guarda tem uma localização privilegiada na península ibérica, estando equidistante das duas capitais, entre Madrid e Lisboa, sendo por isso uma plataforma estratégica para a realização de um certame desta natureza.

Tomar marca presença pela segunda vez – Entre as várias câmaras presentes, com incidência nas câmaras da raia portuguesa e de alguns concelhos do Interior, registe-se a presença pelo segundo ano da Câmara de Tomar, com o seu stand promocional. Anabela Freitas marcou presença na abertura e no final deste segundo ano e, atendendo que a promoção de Tomar é sempre importante, por fazermos parte da Rota das Judiarias, é tempo de se vir a fazer um balanço sobre a vinda de turistas ou grupos espanhóis ou dos concelhos do Interior a Tomar – caso haja registos dessas vindas – e depois verificar se os custos de participação são custos ou investimentos! A meu ver, é sempre importante a promoção do concelho, mas há que provar se os objectivos foram alcançados e se é de apostar noutras feiras internacionais, como salões franco portugueses em Paris, por exemplo! Registe-se que ainda este ano a Câmara de Tomar esteve presente na FITUR em Madrid, essa sim a grande montra de turismo internacional e dado a distância que separa a Guarda de Madrid e o tempo que mediou a nossa participação, é tempo de tirar conclusões . Registe-se que a Guarda tem uma localização privilegiada na península ibérica, estando equidistante das duas capitais, entre Madrid e Lisboa, sendo por isso uma plataforma estratégica para a realização de um certame desta natureza. Recorde-se que a FIT é o maior certame de turismo do Interior do país e o único de âmbito ibérico. Por sua vez a Guarda, a meio caminho entre Lisboa e Madrid, e ao convidar, a Província de A Coruña (Galiza, Espanha) que aqui, desenvolveu a sua mais recente campanha de promoção territorial sob o slogan “Coruña Like”. Ferrolterra, A Coruña e as mariñas, as Terras de Santiago, a Costa da Morte, a Ría de Muros e Noia e a Ría de Arousa Norte, não estaremos numa Feira em que os espanhóis “pescam visitantes em Portugal” e mais virada para eles do que para nós. A FIT contaou com participações desde Silves no Algarve à Corunha na Galiza, desde o Pico nos Açores a Ávila no extremo da região de Castilla y León. Estiveram representadas mais de 500 entidades, entre: Regiões de Turismo, Hotéis, Agências de Viagem, Termas, Municípios, Associações de Municípios, Comunidades Intermunicipais, Empresas ligadas ao Desporto de Aventura e da área da Tecnologia, Gastronomia, Organismos Oficiais, Turismo de Natureza e Enoturismo. A feira realiza-se desde 2014 e continua em pleno crescimento, e em 2019 contou com 11 000 m2. António Freitas