TOMAR – Cinco meses após ter sido apresentada, proposta de redução de...

TOMAR – Cinco meses após ter sido apresentada, proposta de redução de IMI em torno do agregado familiar será analisada nesta segunda-feira

Mais de cinco meses depois de ter sido apresentada, vai ser analisada a proposta do Partido Social-Democrata em torno do Imposto Municipal sobre Imóveis. Recorde-se que a 30 de Março último, os vereadores do PSD expressaram a ideia de que o IMI, no que diz respeito ao concelho de Tomar, possa sofrer uma redução em função do número de dependentes, algo que poderá entrar em vigor em 2016, sendo que o texto em causa, a que o vereador João Tenreiro deu voz, sublinha que essa diminuição funciona como «incentivo à natalidade e consequente aumento da população do concelho». O eleito do PSD referiu, também, que em reconhecimento dessa realidade, reduzir o IMI aos munícipes nos termos da lei, é uma das medidas que podem ser tomadas, com alcance directo para muitas famílias e para o desenvolvimento de Tomar». Desta forma, o documento propõe que seja feita uma redução de 10% para famílias com um filho; de 15% para um casal com dois filhos e 20% para famílias com três filhos.

Depois de muitas queixas em relação à demora na análise a esta proposta, eis que nesta segunda-feira, dia 31 de Agosto, por ocasião de nova sessão do executivo, o documento será, então, apreciado, sendo que não é certa a respectiva aprovação já que, ao contrário do que costuma acontecer, não é tornado público o teor da posição que será assumida por Partido Socialista e Coligação Democrática Unitária.