TOMAR – Centro Hospitalar promove caminhada contra a Obesidade

TOMAR – Centro Hospitalar promove caminhada contra a Obesidade

O Centro Hospitalar do Médio Tejo, através da sua Unidade de Diabetes e Obesidade, organiza no próximo domingo, 22 de maio, a partir das 09h30, uma caminhada contra a obesidade, através do Eco-Trilho da Vala, em Tomar. “Pela Nossa Saúde” é o mote deste evento de sensibilização promovido pelo CHMT, que se propõe a juntar todos quantos enfrentam o flagelo da obesidade, na sua saúde ou na saúde dos seus familiares. Esta caminhada insere-se nas comemorações do Dia Nacional de Luta contra a Obesidade (assinalado na véspera, a 21 de maio) e está aberta a toda a população do Médio Tejo, independentemente da idade ou peso dos participantes. A inscrição é obrigatória e tem o custo simbólico de três euros (para o seguro). As inscrições podem ser efetuadas através de correio eletrónico, para o endereço: pelanossasaude@chmt.min-saude.pt, ou através de contacto telefónico: 249 193 608. A caminhada pela natureza, ao longo dos 2,8 quilómetros do Eco-Trilho da Vala, é um percurso pedestre de dificuldade baixa, adequado a todas as idades. Vai iniciar-se junto à entrada da antiga Fábrica de Fiação, onde será entregue a todos os participantes uma T-shirt alusiva ao evento, e realizado, a todos quantos solicitarem, um rastreio de diabetes pela equipa de profissionais de saúde do CHMT.

Os participantes seguem depois pela margem direita da Vala da Fábrica (o canal artificial criado para suprir as necessidades de água daquela indústria) até ao Açude de Pedra. Será nesse local que irá ser realizada uma aula de ginástica ao ar livre, e servido pelo CHMT um lanche saudável. O regresso, previsto para o final da manhã, pode ser efetuado através de dois percursos – de dificuldade baixa, ou de dificuldade moderada. Com esta iniciativa, a Unidade de Diabetes e Obesidade do CHMT pretende sensibilizar a opinião pública para esta doença crónica que, em 2018, afetava mais de 68% da população portuguesa, de acordo com um estudo da Faculdade de Medicina de Lisboa. Esta é uma situação que se agravou ao longo dos mais de dois anos de pandemia, cujos confinamentos e teletrabalho vieram alterar hábitos de exercício físico e mobilidade dos portugueses, nomeadamente das crianças, bem como a sua alimentação. Ontem mesmo foi conhecido o relatório da Obesidade de 2022, divulgado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que revela que quase 60% dos adultos na Europa têm excesso de peso e mais de 23% são considerados obesos.

Com esta ação de sensibilização, o CHMT pretende alertar para as consequências da Obesidade, que vão muito para além do aspeto estético e do seu impacto na autoestima. Entre as diversas comorbilidades associadas à obesidade, a diabetes é a mais significativa – daí o seu rastreio no início da caminhada –, mas contam-se também as doenças cardíacas, a apneia do sono, a doença renal crónica, a depressão e a demência. Verifica-se também um risco acrescido de neoplasias, incluindo o cancro da mama, do pâncreas, do esófago e leucemia. A Unidade de Diabetes e Obesidade do CHMT que se localiza na Unidade de Tomar, disponibiliza um programa de tratamento à doença que envolve as vertentes médica, nutricional e psicológica. As intervenções são individualizadas, tendo em conta a capacidade intelectual e física, o estilo de vida, o ambiente familiar e social de cada doente. É reforçada a importância da modificação do estilo de vida, não só no que se refere à alimentação, mas também à atividade física, que constitui um pilar fundamental do tratamento da obesidade.