TOMAR – Câmara perdeu recurso à Relação, garante o PSD, e terá...

TOMAR – Câmara perdeu recurso à Relação, garante o PSD, e terá ficado sem a preferência sobre o edifício onde funcionaram os SMAS

A Câmara de Tomar perdeu o recurso ao Tribunal da Relação de Évora e deverá mesmo ficar sem o direito de preferência do edifício onde funcionavam os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento. Esta decisão judicial foi dada como certa por Célia Bonet, vereadora do Partido Social-Democrata, que pediu explicações sobre o processo a Anabela Freitas, presidente da autarquia, sendo que a eleita do Partido Socialista garantiu mesmo desconhecer qualquer pronúncia do Tribunal. Recorde-se que a Câmara avançou para a via judicial no sentido de impugnar a venda do imóvel, situado na Praça da República, por considerar que não foi respeitado o direito de preferência. Ou seja, a Câmara diz ter exercido essa preferência, queixando-se de ter sido ‘passada para trás’, indevidamente, uma vez que foi celebrado um contrato de promessa de compra e venda… com o qual o Município foi deparado no dia da escritura. O edifício foi vendido pelo anterior proprietário por uma verba a rondar os 550 mil euros. Importa, agora, dar conta do diálogo entre Célia Bonet e Anabela Freitas, onde a presidente da Câmara disse, então, desconhecer qualquer decisão judicial: