TOMAR – Associação de Turismo Militar tem nova sede na cidade Templária

TOMAR – Associação de Turismo Militar tem nova sede na cidade Templária

A Associação de Turismo Militar Português (ATMPT) e a Câmara Municipal de Tomar formalizaram esta quarta-feira o processo de fixação da sede da ATMPT na cidade do Nabão. O espaço cedido situa-se no Convento de São Francisco e destina-se, segundo a Senhora Presidente do Município, Anabela Freitas, à instalação oficial da ATMPT na cidade e ao desenvolvimento de atividades inerentes ao funcionamento da Associação.

De acordo com Álvaro Covões, Presidente da ATMPT, é importante a associação desenvolver a sua atividade a partir do centro do país, nomeadamente a partir de um território fortemente associado à história e cultura militar nacional e de uma cidade onde se encontra igualmente um dos seus associados fundadores, o Instituto Politécnico de Tomar. Álvaro Covões adianta que esta parceria com o Município de Tomar servirá para consolidar e aprofundar os objetivos da Associação, sobretudo numa das cidades “berço” do Turismo Militar. Anabela Freitas, Presidente da Câmara Municipal de Tomar, declarou no momento da assinatura do protocolo que a fixação de um projeto desta natureza na cidade Tomar faz todo o sentido em face do potencial dos recursos endógenos da cidade da Tomar e da região envolvente relativos ao mundo militar. Para a autarca, são razões suficientes para que o trabalho produzido em conjunto com a ATMPT seja um inquestionável contributo para o desenvolvimento económico, cultural e social da região e do próprio país.

Quase a completar dois anos de atividade, recorda-se que a ATMP tem como missão a promoção, divulgação e preservação do património histórico e militar em Portugal. A Associação tem-se destacado nas redes sociais e no mundo virtual através do desenvolvimento de conteúdos e ações de promoção nacionais e internacionais de caráter didático e pedagógico, assim como através da criação de redes informais e da participação em diferentes projetos e fóruns no sentido de sensibilizar para a importância da salvaguarda e da ativação turística do património histórico-militar nacional, tanto material como imaterial.