TOMAR – Assembleia ‘chumba’ alteração ao Mapa de Pessoal proposta pelo PS....

TOMAR – Assembleia ‘chumba’ alteração ao Mapa de Pessoal proposta pelo PS. Cinco das sete forças daquele órgão falam em «falta de transparência»

Cinco das sete forças representadas na Assembleia Municipal de Tomar acusaram o executivo do Partido Socialista na Câmara de «falta de transparência» na questão relacionada com o Mapa de Pessoal, documento que esteve ‘em cima da mesa’ na recente sessão daquele órgão com o propósito de ser atualizado. Estava em causa a entrada de mais cinco pessoas para a área social, quatro para assistentes operacionais nas escolas do concelho e ainda o concurso para um engenheiro agrónomo. A proposta foi, então, chumbada, com votos contra de PSD, CDU, CHEGA, CDS e Bloco de Esquerda. Apenas o PS e os Independentes do Nordeste deram parecer positivo. De entre as várias intervenções sobre o tema, registo para Paulo Mendes, do BE, que apontou as despesas com o pessoal para os 54% dos gastos correntes. Já pela parte da CDU, o eleito António Silva quis saber qual o impacto financeiro da esperada entrada dos referidos funcionários mas não houve dados concretos sobre esta matéria. Anabela Freitas fez, no início, um enquadramento sobre o que estava em causa:

O Partido Social-Democrata apresentou declaração de voto. Pela voz de João Tenreiro, líder da bancada, ficaram lamentos em torno da «falta de informação» sobre as alterações ao mapa de pessoal: