SERTÃ – Concelho tem Gabinete de Inclusão e Mediação

SERTÃ – Concelho tem Gabinete de Inclusão e Mediação

A partir de 1 de fevereiro inicia-se o “SIM – Sertã: Inclusão e Mediação”, um projeto da Equipa Municipal de Mediação Intercultural para a abrangência territorial do concelho da Sertã, criada no final de 2021. Pretende ser o elo de ligação com a população migrante e a comunidade de etnia cigana, com o propósito de quebrar barreiras ao nível burocrático e social, eliminando estereótipos, contribuindo assim para a inclusão social destas comunidades. Este apoio consiste em estreitar a ligação com entidades como Segurança Social, SEF – Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Serviço de Finanças, Serviço Local de Emprego, Serviços de Saúde e Estabelecimentos de Ensino, entre outras.

O projeto “SIM – Sertã: Inclusão e Mediação” funcionará já a partir de 1 de fevereiro, de segunda a sexta-feira, das 9 horas às 12h30m e das 13h30m às 17 horas, na Câmara Municipal da Sertã, no Sector de Ação Social. Poderá ser contactado através do 274600300 ou pelo e-mail projetosim@cm-serta.pt . O projeto é promovido pela Câmara Municipal da Sertã (Entidade Beneficiária) e pela Santa Casa da Misericórdia da Sertã (Entidade Parceira), sendo a Equipa de Mediação Intercultural composta por uma Técnica Superior de Serviço Social (coordenadora do projeto) e por uma Psicóloga (mediadora do projeto).

O “SIM – Sertã: Inclusão e Mediação”, além da inclusão da população migrante e da comunidade de etnia cigana, tem também como missão consciencializar a população sobre a sua própria dificuldade em integrar elementos de outras culturas, potenciando a criação de novas respostas mais integradoras. Para além do SIM, a Equipa de Mediação Cultural incidirá nas temáticas “Educação para a multiculturalidade” e “Valorização da diversidade”, através de ações de sensibilização e prevenção junto da comunidade escolar, de sessões de esclarecimento/desenvolvimento de competências nas áreas de economia, finanças e de empreendedorismo familiar, bem como da promoção da empregabilidade, destinadas à população migrante e à comunidade cigana. A criação de Equipas Municipais de Mediação Intercultural decorre da implementação do Plano Estratégico para as Migrações do Alto Comissariado para as Migrações.