SERTÃ – Parceiros assumem compromisso para constituição da Associação Cortiçada LAB

SERTÃ – Parceiros assumem compromisso para constituição da Associação Cortiçada LAB

A criação de um destino internacional de arte na paisagem nos municípios do pinhal interior é um dos objectivos a concretizar pela Associação Cortiçada LAB, que será constituída brevemente. O Mosteiro de Santa Clara-a-Velha, no passado dia 31 de maio, serviu de cenário à assunção de um compromisso de entendimento entre os parceiros fundadores: Direção Regional de Cultura do Centro, Turismo do Centro, Universidade de Coimbra, Municípios da Sertã, Oleiros e Proença-a-Nova, Centro Nacional de Cultura e MAG – Marques de Aguiar, Arquitetura e Urbanismo. Para Carlos Alberto de Miranda, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, a criação da Associação Cortiçada LAB “irá permitir continuar a desenvolver projectos culturais e de intervenção na paisagem, possibilitando também a captação de verbas de programas comunitários determinantes para a valorização e fruição do território a nível paisagístico, cultural e turístico. Prevê-se também o alargamento do âmbito da associação através da integração de mais municípios do pinhal interior”, conclui o autarca.

Este momento constituiu o primeiro passo para a formalização da Associação Cortiçada LAB, que visa dar continuidade e consolidação às iniciativas do Cortiçada Art Fest e do Experimenta Paisagem (implementados entre 2019 e 2021). São objectivos da associação o desenvolvimento territorial, a promoção do turismo cultural e o desenvolvimento de investigação científica. Recorde-se que, em julho e agosto de 2020, teve lugar o Cortiçada Art Fest Weekend que uniu os concelhos da Sertã, Oleiros e Proença-a-Nova num festival online que teve como palco as redes sociais. Integrada no Cortiçada Arte Fest e apoiada pela DGArtes, a iniciativa abrangeu a inauguração das obras integradas no Roteiro de Obras de Arte na Paisagem, assim como a realização de workshops e concertos. Na Sertã, no açude do Parque da Carvalha, foi inaugurada a obra “Véu”, da autoria de MAG – Marques de Aguiar.