SERTÃ – Município assinala Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

SERTÃ – Município assinala Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

No mês de abril, a CPCJ (Comissão de Proteção de Crianças e Jovens) da Sertã, em parceria com o Município da Sertã, assinala o “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”. À semelhança da edição anterior, a campanha tem como mensagem “Serei o que me deres… que seja amor”. A iniciativa tem como símbolo os já habituais laços azuis e pretende apelar à participação de todos na missão de sensibilizar para a gravidade dos maus-tratos na infância, para que as crianças e os jovens cresçam em ambiente de respeito pela sua individualidade, pelos seus direitos e onde só possa haver amor. O desafio foi lançado a toda a comunidade escolar, abrangendo crianças e jovens, pais e famílias, professores, educadores e assistentes operacionais, no sentido de elaborar e expor durante todo o mês de abril, em todas as escolas, o Laço Azul. As turmas foram também desafiadas a fazer um laço humano, no dia 29 de abril às 10h30m, unindo escolas e entidades num gesto e momento simbólicos. O desafio vai para além do ambiente escolar e foi lançado às famílias e aos estabelecimentos de comércio para que exibam nas janelas e montras, respectivamente, o Laço Azul. O edifício dos Paços do Concelho da Sertã e a Casa da Cultura da Sertã estarão iluminados de azul durante todo o mês de abril, como forma de assinalar o “Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”. Recorde-se que a Campanha do Laço Azul (Blue Ribbon) iniciou-se em 1989, na Virgínia, E.U.A., quando a avó Bonnie W.Finney amarrou uma fita azul à antena do seu carro “para fazer com que as pessoas se questionassem”. O azul da fita refletia a cor das nódoas negras e dos corpos batidos dos seus dois netos, alvos de violência pela mãe e namorado. O azul servia como um lembrete constante na sua luta pela proteção das crianças contra os maus-tratos.