SERTÃ – CLDS 4G promoveu Sessão de Incentivo ao Empreendedorismo

SERTÃ – CLDS 4G promoveu Sessão de Incentivo ao Empreendedorismo

No passado dia 18 de fevereiro realizou-se no auditório da Casa de Espetáculos e da Cultura da Sertã uma “Sessão de Incentivo e Apoio a Projetos de Empreendedorismo na área da Floresta e Agricultura”, dinamizada pelo Eng.º Florestal José Pais. Este evento foi organizado pelo projeto CLDS 4G “Sertã Envolve” e teve a colaboração da Pinhal Maior, Associação de Desenvolvimento do Pinhal Interior Sul, e apoio do Município da Sertã. Contou com a participação de 90 pessoas do concelho da Sertã e dos concelhos limítrofes. Nesta sessão foi dado a conhecer o projeto “Metas-Morphoses” da Pinhal Maior, que como o próprio nome indica, pretende uma transformação no modo de olhar e atuar no nosso território. Começando na forma de interpretar a defesa florestal contra incêndios, a valorização das produções e florestas e de como o poderemos fazer com menores custos. Ou seja, temos que saber organizar melhor as nossas terras, visando a salvaguarda das aldeias, apoiando quem lá vive e dinamizando culturas agrícolas e produções florestais mais rentáveis e mais sustentáveis. Na realidade, salienta o Eng.º José Pais, a nossa terra vale mais do que imaginamos; nomeadamente, porque tem um potencial produtivo para certos produtos de qualidade bem superior. E quando produzimos os nossos melhores produtos, com melhores propriedades organoléticas e com benefícios diretos para a saúde, então estamos a promover a saúde e bem-estar, a gastronomia e o turismo, e claro, a valorizar a identidade e a economia local. E quando esses produtos são biológicos, ainda juntamos ao sabor a alimentação saudável. É este o momento certo para afirmarmos um projeto audaz e que tem tudo para mobilizar as populações locais e para fomentar a economia local, que é o BioBerço da Lusitânia. Com apoio técnico às produções e opções dos proprietários, na certificação de terras e produtos e ainda, no escoamento e comercialização. Também se estão a desenvolver projetos para unidades de transformação e valorização dos produtos, assim como de embalamento. Também o setor florestal, tem tudo para criar mais valor, começando por reforçarmos a produção de frutos secos e de outras espécies com outra rentabilidade. Da cortiça ao pinhão, medronho e da própria madeira, tudo podem ser formas de ocupar o território com outra rentabilidade e superior defesa agroflorestal contra os incêndios. O CLDS 4G e a Pinhal Maior pretendem, com os proprietários e empreendedores, estudar as melhores soluções para as suas explorações, para as suas aldeias e para as suas terras como forma de evitar o abandono dos terrenos e tanta floresta tão pouco produtiva, a criar maior risco de incêndio entre outras consequências negativas. Só com o envolvimento de todos se poderá desenvolver o setor da agricultura e floresta e dar melhores respostas às necessidades da população, propósito que o CLDS 4G tem procurado colmatar através da execução das atividades contempladas no seu plano de ação, que incluem sessões de incentivo e apoio ao empreendedorismo. O CLDS 4G e a Pinhal Maior estão disponíveis para prestar qualquer apoio ou esclarecimento através do email clds4gserta@gmail.com ou do telefone 274 600 309.