SANTARÉM – Jardim da Liberdade recebe exposição ‘Terra de Sonhos’

SANTARÉM – Jardim da Liberdade recebe exposição ‘Terra de Sonhos’

O Jardim da Liberdade, em Santarém, acolhe a Exposição “Terra de Sonhos”, de Cristina García Rodero, de 4 de maio a 10 de junho. A fotógrafa espanhola, a partir de 40 imagens, dá voz a mulheres de comunidades rurais de Anantapur, na Índia. Com um estilo inequivocamente próprio, derruba as barreiras territoriais, em prol dos direitos humanos. “Terra de Sonhos” é inaugurada no dia 4 de maio, às 10h30, por Ricardo Gonçalves, Presidente da Câmara de Santarém e por Inês Barroso, Vereadora da Cultura da Câmara de Santarém. A inauguração da Exposição conta ainda com a participação de Maria João Cabral, Diretora Territorial da Fundação “la Caixa”, em Portugal, de José Pena do Amaral, Consultor da Comissão Executiva e Membro da Comissão de Responsabilidade Social do BPI e de Cristina García Rodero, Comissária da Exposição e Fotógrafa, numa organização da Fundação “la Caixa” e do BPI, que conta com a parceria do Município de Santarém.

A Exposição, que tem como objetivo levar a cultura a todos e dar voz a quem os outros ignoram, apresenta fotografias que resultaram de uma viagem de um mês e meio de Cristina García Rodero ao mundo rural de Anantapur, localizado no estado de Andhra Pradesh, um dos mais pobres da Índia, país de grandes contrastes. A organização informa que a mostra está disponível a todos quantos a queiram visitar (em horário livre), embora seja possível agendar visitas guiadas para o público em geral, aos sábados e aos domingos, às 11h00. As visitas seguem as instruções definidas pela DGS, referentes ao distanciamento físico e número de pessoas que podem estar juntas num mesmo espaço.

É ainda possível agendar visitas escolares, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 13h30 e das 16h00 às 18h00. As marcações das visitas dever ser previamente agendadas por telefone: 800 110 235. Em “Terra de Sonhos”, Cristina Rodero reflete a vida quotidiana dos habitantes de Anantapur, entre hospitais, centros de acolhimento de mulheres vítimas de violência, oficinas, escolas e habitações, dando voz a crianças, pessoas com deficiência e às mulheres, que têm especial destaque neste projeto. Mães, camponesas, costureiras, noivas de diferentes religiões, professoras, enfermeiras e estudantes que, apesar de pouco valorizadas, acabam por ser um dos principais motores na transformação destas comunidades.

A Mostra, organizada pela Fundação “la Caixa”, faz parte do seu programa Arte na Rua, que tem como objetivo a aproximação da arte ao público fora do contexto habitual dos museus ou galerias, transformando o espaço público num museu a céu aberto e com obras de artistas de renome internacional – como é o caso de Cristina García Rodero. A fotógrafa foi a primeira espanhola a ser admitida na Magnum – prestigiada agência de fotojornalismo, e é detentora de importantes prémios, como o World Press Photo (1993) ou o PhotoEspaña (2000 e 2017) e é a primeira fotógrafa espanhola a ter um museu próprio, na sua cidade natal Puertollano (Ciudad Real).