PSD quer mais condições para os autocarros turísticos

PSD quer mais condições para os autocarros turísticos

O Partido Social-Democrata aproveitou a reunião da Câmara de Tomar desta segunda-feira para chamar a atenção para as dificuldades que a falta de condições na cidade provoca à chegada de autocarros turísticos. Numa proposta apresentada ao restante executivo, os eleitos do PSD lamentam que o turismo na cidade esteja a ser «desvalorizado», pelo que, referem, «torna-se uma urgência que este sector seja uma prioridade para a economia local». O exemplo é dado de seguida: «Todas as semanas somos visitados por centenas de turistas em que o meio de transporte é o autocarro. Tomar não tem condições para receber estes passageiros e não se demonstra convidativa a que se hospedem no concelho». Com estes lamentos, ficaram, então, as propostas, que passam pela «sinalização de quatro lugares (dois no largo do Pelourinho e dois à frente da capela de São Gregório) para a largada de passageiros com a permanência de um máximo de 15 minutos; no sítio da antiga messe dos oficiais, ser criado um parque alcatroado, sinalizado e com acesso fácil aos veículos longos, de modo a poderem fazer as suas manobras. Tal como também uma puxada de água para limpeza de vidros». Assim, referem os sociais-democratas, «será inevitável o visitante percorrer todo o centro histórico, ficando a conhecer o património e a usufruir do comércio local». Fica, ainda, o alerta para que seja dada a possibilidade de permitir aos transportes a estadia em locais seguros, pelo que a proposta passou pela criação de um «um regulamento de utilização e funcionamento do terminal rodoviário que mediante o pagamento de taxas, os autocarros possam ficar aparcados de um dia para o outro».