PSD não esquece fecho do mercado no 1 de Maio e aponta...

PSD não esquece fecho do mercado no 1 de Maio e aponta o dedo a Anabela Freitas

O Partido Social-Democrata não ficou convencido com as recentes explicações que Anabela Freitas, presidente da Câmara de Tomar, prestou à Hertz a propósito do encerramento do mercado e da feira semanal na sexta-feira, no 1 de Maio, Feriado Nacional. Recorde-se que a autarca justificou a decisão de fecho com questões ideológicas e por «respeito às conquistas do passado», sublinhando que o mercado e a feira serão antecipados para 30 de Abril, quinta-feira. No entanto, a verdade é que neste dia muitos são os comerciantes da feira que têm actividade em Ourém, pelo que não irão deslocar-se até Tomar. O vereador João Tenreiro referiu isso mesmo e, à escala política, quis sublinhar que a decisão de fechar o mercado deixou de ser de Bruno Graça, eleito da CDU, para se tornar numa vontade de Anabela Freitas: «A decisão deixou de ser do vereador Bruno Graça e passou a ser da presidente. Embora com todas as declarações que possam fazer e dizer que vai abrir na quinta-feira numa tentativa de camuflar alguma coisa. Na quinta há mercado em Ourém e a maior parte dos comerciantes estão lá. Não tem a força do mercado que seria realizado a 1 de Maio. Aqui, a responsabilidade foi sua».