PROENÇA-A-NOVA – Encontro de Escalada reuniu 60 participantes na 15ª edição

PROENÇA-A-NOVA – Encontro de Escalada reuniu 60 participantes na 15ª edição

A 15ª edição do Encontro de Escalada em Proença-a-Nova realizado anualmente nas Portas do Almourão, sempre no último fim de semana de outubro, contou com a presença de mais de 60 participantes. João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, realça “o espírito de companheirismo vivido entre o grupo, que criou já verdadeiros laços de amizade ao longo dos naos”. O autarca aponta ainda à “condição diferenciada e adequada deste grupo para promover territórios como Proença-a-Nova, com demografia e densidade mais baixa, mas  condições excecionais para a prática”. Quanto ao projeto criado na Serra das Talhadas, João Lobo refere-se a “um investimento mais do que validado”, enaltecendo que “ao longo destes anos tem sido construído o produto ‘Serra das Talhadas’, também, por exemplo, com a construção da Via Ferrata”. José Santos, organizador do Encontro de Escalada, explica as razões que estiveram na origem da escolha do lugar: “conheci as Portas de Almourão em 1998 e quando as vi pela primeira vez disse logo que iria equipar estas paredes para criar condições de escalada”. Hoje em dia, José Santos afirma ser já interpelado por habitantes de outras populações: “o resultado destes 15 anos de encontros é que as pessoas das aldeias vizinhas também já me pediram para ter zonas de escalada nas suas aldeias, e isso para mim é muito gratificante. A ajuda das pessoas locais para mim é o ideal, porque o Encontro sem estas pessoas não é a mesma coisa”. No futuro, como resposta ao pedido das populações de Carregais e Rabacinas, vão ser equipados três novos setores de Escalada. Com estas alterações está previsto que a Escola de Escalada passe a ter mais de 100 vias de Escalada. A chuva não demoveu o grupo de se manter unido ao longo dos dois dias de atividades nesta 15ª edição, que além do crescente número de participação jovem e da presença de três escaladores de nacionalidade alemã, brasileira e italiana, diferencia-se das restantes pela participação de um atleta surdo pela primeira vez, que destaca ainda mais o poder deste desporto também como elemento integrador.