PROENÇA-A-NOVA – Cinco dias a promover na BTL um território visitável durante...

PROENÇA-A-NOVA – Cinco dias a promover na BTL um território visitável durante todo o ano

Aumentar o período de estadia dos turistas no território, promover o calendário de eventos gastronómicos e desportivos e divulgar as novidades turísticas do concelho, bem como os equipamentos que já são emblemáticos: estes foram os principais objetivos que levaram o Município a estar presente com um stand próprio na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa que se realizou de 16 a 20 de março em Lisboa. Na principal feira de turismo do país, foram deixadas muitas sementes para um expetável virar de página no sector do turismo, depois de dois anos de pandemia, sempre considerando a instabilidade provocada pelo conflito armado na Europa e as suas possíveis consequências neste sector. “Portugal terá condições particulares de atratividade e 2022 poderá ser um virar de página que traduza o regresso a alguma normalidade a nível da pandemia”, adiantou o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova: “o interior continuará a ser redescoberto pelo nosso mercado interno”. Na sessão de Câmara realizada esta segunda-feira, 21 de março, João Lobo fez um balanço positivo quanto à participação no certame, destacando a parceria com o sector do alojamento, com a oferta de vouchers com descontos que foram entregues aos visitantes. “É também por eles que nós pontuamos a nossa presença nestes eventos para promover muito do que é o esforço privado que é gerador de riqueza e promotor do emprego no concelho”, acrescentou. Da parte do Município fica a qualificação da oferta turística, de onde se destacam os recentes investimentos na requalificação da Praia Fluvial da Aldeia Ruiva e na Serra das Talhadas. No stand de Proença-a-Nova, uma réplica da Torre de Vigia da autoria do Arquiteto Siza Vieira destacava-se. “a Torre de Vigia é já hoje um ex-libris que marca, de facto, a paisagem da Serra das Talhadas e do próprio concelho”. O Ano Municipal do Desporto e Aventura foi outros dos destaques da feira, com várias entrevistas a serem transmitidas em direto da Fil, com convidados ligados a vários desportos, sem nunca perder “a monumentalidade que é a natureza e através dela sermos atrativos”. Para João Lobo, os eventos gastronómicos são ainda uma forma de promover o território, considerando que a gastronomia é um importante ativo turístico, “uma marca identitária”, a par das pessoas e do seu bem receber. “Tudo motivos para nos visitar 365 dias por ano”.