OURÉM – Jovens reúnem-se em Assembleia a 15 de Junho

OURÉM – Jovens reúnem-se em Assembleia a 15 de Junho

As equipas eleitas em cada uma das escolas candidatas à edição de 2019/2020 do projecto AJO -Assembleia Jovem de Ourém vão reunir-se no dia 15 de junho para eleger as melhores ideias de arte urbana para o concelho de Ourém. Nesta fase irão participar 50 alunos, distribuídos por dois escalões. O escalão do 2º e 3º ciclo reúne-se a partir das 09h30 e o escalão do secundário às 14h00. Devido às medidas de contenção do Covid-19, a sessão irá decorrer num formato semelhante ao da última Assembleia Municipal, com a presença na sala da AMO do Presidente da Assembleia, João Moura, do Presidente da Câmara Municipal, Luís Albuquerque, e do porta-voz de cada uma das equipas. Os restantes elementos de cada equipas participam através de videoconferência. “Este não é o modelo ideal, mas é o possível dadas as circunstâncias em que nos encontramos. O importante é dar a oportunidade a estes jovens de apresentarem os seus projectos. Temos ideias muito boas que serão certamente um bom ponto de partida para o trabalho de arte urbana que pretendemos levar a cabo”, afirma o presidente da AMO. A sessão será transmitida em directo no site e no Facebook da AMO. Participam nesta edição da AJO as seguintes escolas: Centro de Estudos de Fátima, Colégio de S. Miguel, Colégio do Sagrado Coração de Maria, Escola Básica e Secundária de Ourém, EB 2,3 D. Afonso IV Conde de Ourém, EB 2,3 Cónego Dr. Manuel Lopes Perdigão de Caxarias, Escola da Freixianda, Escola de Hotelaria de Fátima e Escola Profissional de Ourém. A Assembleia Jovem de Ourém é uma iniciativa da AMO e este ano desafiou cerca de 2500 alunos a apresentar projetos de arte urbana para as cidades, vilas e aldeias do concelho de Ourém.
#ETUVAISAGIR é o mote da AJO que tem como principal objectivo motivar e desenvolver nos jovens competências para o exercício de uma cidadania ativa e responsável, valorizando a sua participação informada. Pretende ainda aproximar os jovens dos eleitos locais, realçando a importância do seu contributo para a resolução de problemas de âmbito local, dando-lhes voz junto dos órgãos municipais.