OLEIROS – Forte adesão no primeiro fim-de-semana do Festival do Cabrito Estonado...

OLEIROS – Forte adesão no primeiro fim-de-semana do Festival do Cabrito Estonado e do Maranho

No primeiro fim-de-semana da sua sétima edição, o Festival Gastronómico do Cabrito Estonado e do Maranho voltou a registar uma forte adesão de público e cada vez são mais os grupos organizados que se deslocam em excursões em Oleiros para se deliciarem com um dos pratos mais antigos e difíceis de encontrar no país: o Cabrito Estonado. Durante o passado fim-de-semana, 9 restaurantes do concelho abriram as suas portas e ofereceram os mais genuínos sabores do mediterrâneo, ilustrados num cabrito assado em forno de lenha, com a particularidade de manter a sua pele e numa espécie de enchido fresco recheado com carne de caprinos, alguns produtos do fumeiro, arroz e uma quantidade apreciável de hortelã. Quem visitou Oleiros no passado fim-de-semana, pôde ainda participar em várias caminhadas, como a inauguração do Trilho Internacional dos Apalaches português, a qual registou um número record de 1000 participantes ou a Rota das Sesmarias organizada pela Associação Pinhal Total Oleiros Aventura, a qual conseguiu atrair a presença de vários grupos especializados de caminheiros, vindos de vários pontos do país e os quais acabaram por participar nos dois passeios pedestres do passado fim-de-semana. O percurso de domingo contemplou a passagem por algumas gravuras rupestres existentes, as quais ajudam a reforçar a existência de um povoamento pré-histórico antigo nas serras de Oleiros. No mesmo dia, a seguir ao almoço, no Jardim Municipal, as gentes locais e os muitos visitantes que se encontravam por Oleiros por ocasião do Festival Gastronómico foram brindados com uma demonstração teatral a cargo da companhia de teatro Viv´Arte. Depois de na véspera terem marcado presença na Serra do Muradal e animado os participantes da inauguração do Trilho dos Apalaches, “uma comunidade pré-histórica de um povoado, vencida pelos seus inimigos e forçada a sair das suas terras, passou em migração pela vila de Oleiros carregando todos os seus pertences consigo e passando pelas várias privações do exílio”. Recorde-se que o Festival Gastronómico se prolonga até ao próximo fim-de-semana. Os restaurantes aderentes sugerem aos interessados em participar que efetuem marcação prévia de forma a degustar uma especialidade a sair do forno, mantendo as suas especificidades: uma pele estaladiça e uma carne bastante suculenta. Podem fazê-lo em qualquer um dos nove restaurantes, em Oleiros: Callum (272 680 010), Casa Peixoto (272 682 250), Ideal (272 682 350), Maria Pinha (965 586 477), Prontinho (272 682 338), Regional (272 682 309), Salina (961 258 844), em Orvalho: Pérola do Orvalho (272 746 119) e em Ponte de Cambas: Slide (965 720 287). Em pleno período pascal, para além de uma oferta gastronómica bastante apelativa, Oleiros vive as suas mais genuínas tradições religiosas com as seculares celebrações da Semana Santa. A vila veste-se de roxo, numa impressionante manifestação de solenidade e fé.