MÉDIO TEJO – Região com risco ‘muito elevado’ de incêndio. Saiba quais...

MÉDIO TEJO – Região com risco ‘muito elevado’ de incêndio. Saiba quais as determinações em vigor

O Médio Tejo, de onde fazem parte os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila Nova da Barquinha e Vila de Rei, está em risco ‘muito elevado’ de incêndio. Assim será, pelo menos, até ao domingo que se avizinha, dia 4 de Setembro. A indicação é do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, que recorda, dessa forma, um conjunto de medidas a ter em consideração.

 

Por exemplo, a realização de queimas de sobrantes continua proibida por Lei, assim como o uso de motorroçadoras com cabeças de corte com recurso a dispositivos metálicos, corta-matos e destroçadores, todos os equipamentos com escape sem dispositivo tapa-chamas, equipamentos de corte, como motosserras ou rebarbadoras, ou a operação de métodos mecânicos que, na sua ação com os elementos minerais ou artificiais, gerem faíscas ou calor. Está, também, proibido o recurso a fogueira para recreio, lazer ou no âmbito de festas populares, assim como utilizar fogareiros e grelhadores salvo se usados nos locais devidamente identificados para o efeito.