MÉDIO TEJO – Centro Hospitalar iniciou implementação um novo programa de gestão...

MÉDIO TEJO – Centro Hospitalar iniciou implementação um novo programa de gestão e arquivo documental

O Centro Hospitalar do Médio Tejo iniciou a primeira fase de implementação um novo programa de gestão e arquivo documental, o ClipOne. Esta ferramenta irá permitir a desmaterialização, iniciar um processo de desburocratização e introduzir um conceito de sustentabilidade ambiental no Centro Hospitalar. A capacidade de adaptação à mudança é uma componente essencial do sucesso desta Instituição. A inovação no CHMT visa alcançar níveis adequados de eficácia, qualidade e eficiência compatíveis com os desafios com que diariamente se confrontam os profissionais. «Este é um marco para uma nova era na vida da Instituição, que se quer mais dinâmica, moderna e ágil. No dia anterior à sua entrada em vigor o Conselho de Administração efetuou uma sessão de apresentação e esclarecimento aos profissionais da Instituição, onde deu a conhecer o programa e suas as vantagens», refere o CHMT em nota de imprensa. «A redução e a minimização da circulação de papel é uma das principais vantagens da implementação deste programa. É esperado que em determinados serviços se elimine a grande maioria do consumo de papel a nível dos procedimentos internos, bem como dos restantes materiais associados à impressão de papel», reforça o mesmo texto. «A desmaterialização e a digitalização nos diversos serviços do CHMT vão passar a ser uma realidade constante. Outra das grandes vantagens é a redução da duplicação de trabalho nas entradas de expediente e nos restantes serviços do CHMT. Os automatismos presentes no ClipOne irão eliminar determinados procedimentos que não requeiram interação humana, deste modo os trabalhadores afetos a estas atividades irão ser realocados a outras tarefas permitindo uma maior eficiência na gestão dos recursos humanos. Nesta primeira fase de implantação a mudança irá incidir no Serviço de Expediente, a segunda fase de implementação entrará em vigor no dia 1 de julho, e ocorrerá no serviço responsável pelo acesso à informação e Gabinete de Cidadão», reforça o citado comunicado.