MARINHA GRANDE – Suspeito de violência doméstica fica proibido de contactar com...

MARINHA GRANDE – Suspeito de violência doméstica fica proibido de contactar com a vítima por qualquer meio

Um homem, de 36 anos, foi apresentado a primeiro interrogatório judicial, indiciado da prática do crime de violência doméstica agravado. O Tribunal considerou encontrar-se fortemente indiciado que o arguido molestou física, verbal e psicologicamente a vítima, com quem viveu maritalmente. Os factos indiciados ocorreram entre março de 2021 e junho de 2022, no concelho da Marinha Grande, distrito de Leiria. Nessas circunstâncias, «o indivíduo controlou, insultou e ameaçou a vítima, encostou-lhe uma faca ao pescoço, puxou-lhe o cabelo, empurrou-a, desferiu-lhe uma chapada e apertou-lhe o pescoço», refere o Ministério Público. O juiz de Instrução Criminal determinou que o arguido aguardasse os ulteriores termos do processo sujeito às medidas de coação de proibição de contactar, por qualquer meio, com a vítima e de proibição de frequentar ou permanecer no local de residência da mesma ou no seu local de trabalho ou em qualquer local onde se encontre ou que o arguido saiba que se irá encontrar no imediato..