MAÇÃO – Utentes e alunos do Clube e Universidade Sénior recebem Caderno...

MAÇÃO – Utentes e alunos do Clube e Universidade Sénior recebem Caderno de Actividades

A Câmara Municipal de Mação promove, há vários anos, projetos que assentam numa política municipal de apoio aos idosos, que valorizam e promovem o seu desenvolvimento, autonomia, saúde física e psíquica, em prol da melhoria da sua qualidade de vida e, acima de tudo, de combate à solidão. As técnicas do Serviço de Ação Social e do projeto “+ Atividade -Solidão”, parceria da Autarquia com a Fundação Calouste Gulbenkian, começaram ontem, 5 de maio 2020, a distribuir um caderno de atividades para ajudar os alunos e utentes da Universidade e do Clube Sénior, a ocupar o seu tempo com diversas atividades lúdicas e culturais. Trata-se de um dossier de atividades, ilustrado, com quebra-cabeças, exercícios de ginástica para a mente, exercícios ilustrados de educação física, menus semanais, atividades de pintura, provérbios, enfim, várias atividades para que ocupem o tempo enquanto as atividades, quer do Clube, quer da Universidade, não retomam. Relembramos que, com a declaração do estado de Emergência em março, projetos nesta área, como o Clube Sénior ou a Universidade Sénior foram dos primeiros a ser suspensos, por terem como público-alvo a população de maior risco à Covid-19. Desde o início do confinamento da população, as técnicas do Serviço de Ação Social da Câmara Municipal de Mação estabeleceram e mantiveram vários contactos com os utentes destes projetos, a par de outros contactos em parceria com a GNR no âmbito do seu projeto de combate à solidão, numa estreita e mais intensa colaboração nesta altura excecional. Estes são projetos que marcam a diferença e dão outras formas ao dia-a-dia da nossa população, particularmente a quem vive sozinho e em locais pouco habitados. Participar todas as semanas um ou dois dias nas atividades do Clube e da Universidade Sénior tem efeitos positivos na vida das pessoas, quer na sua saúde física e psíquica, como do ponto de vista social e cultural. Se os tempos de confinamento não são fáceis para ninguém, há a consciência de que para esta população também não o são. Este esforço de criar um dossier de atividades e a sua distribuição presencial a todos, a jeito de visita social, com a devida segurança, tem exatamente como objetivo atenuar os efeitos do isolamento social e de todas as limitações inerentes.