MAÇÃO – Concelho ganha mais 79 quilómetros de trilhos pedestres

MAÇÃO – Concelho ganha mais 79 quilómetros de trilhos pedestres

Esta primavera há cinco novas rotas para descobrir em Mação. Paisagens únicas, aldeias pitorescas, património pré-histórico e muita natureza, além da boa gastronomia, garantem passeios memoráveis por este concelho do pinhal interior sul. Os novos trilhos estão neste momento na fase de homologação pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal e deverão poder começar a ser percorridos em breve.

Passando por cinco freguesias, todas com ofertas bastante diferenciadas entre si, os novos trilhos perfazem quase 80 quilómetros. Grande parte deles foram criados a partir de trilhos já existentes, percorridos outrora tanto por agricultores como por moleiros ou resineiros. A preservação, quer do ambiente quer da memória, é, sempre foi e continuará a ser, um valor do qual não abdica a Associação Rotas de Mação, a principal dinamizadora, a par da Câmara Municipal, das rotas de Mação.

Os novos percursos, todos circulares, levam a diferentes locais do vasto território maçaense e prometem dar a conhecer lugares verdadeiramente paradisíacos, tais como a grande levada da Rota das Casas da Ribeira/Caratão ou o já famoso Pego da Rainha. Agraciado com serra e rio, Mação tem-se revelado uma pequena joia com enorme potencial turístico, com propostas diferenciadas para famílias com crianças, praticantes de geocaching ou de BTT, simples amantes de passeios ao ar livre ou praticantes de desportos de aventura. Para os mais aventureiros, a Rota dos Envendos, um dos trilhos mais exigentes deste conjunto de 5, além de dar a conhecer a fundo grande parte desta freguesia, conduz o caminhante até dois dos mais deslumbrantes miradouros de todo o concelho: o Castelo Velho da Zimbreira e o ponto alto da serra Moita da Asna. As vistas panorâmicas são de tirar o fôlego!

Se este inverno atípico, praticamente sem chuva e com temperaturas amenas, convida a umas caminhadas, Mação apresenta-se como o destino ideal. Caminhar é a melhor das formas para conhecer as suas aldeias, rios, serras e pessoas. É esse o compromisso principal da Rota do Penhascoso, que tem no contacto íntimo com a fauna e a flora da região o seu ponto alto. Já a de Cardigos, composta maioritariamente por caminhos rurais, com apenas 10km de extensão e baixo grau de dificuldade, tem o seu início e fim na Praia Fluvial de Cardigos, uma das mais procuradas na região do Médio Tejo durante a época balnear. Para quem procura uns dias de férias longe do rebuliço das grandes cidades, ou apenas um fim de semana de caminhadas pela Natureza, passando por miradouros e pequenas lagoas, a freguesia da Amêndoa pode bem ser a escolha mais acertada. Este trilho dá conhecer o Castro de S. Miguel, o Cruzeiro e o Poço Mourão, 3 lugares incontornáveis desta rota.

Todos eles podem ser percorridos o ano todo, sendo que o da Amêndoa tem outro fulgor nos meses mais chuvosos, permitindo desfrutar de caminhadas diferentes em cada estação do ano. Com distâncias que começam nos 10 e terminam nos dezanove quilómetros, os trilhos agora em homologação têm diferentes graus de dificuldade, com duração, no máximo e no caso do mais longo, de 7 horas. Todos os detalhes de cada um deles podem ser consultados no site www.rotasdemacao.pt.