MAÇÃO – Caminhos da Água chegam neste sábado ao concelho

MAÇÃO – Caminhos da Água chegam neste sábado ao concelho

Depois dos Caminhos do Ferro, em abril, o Concelho de Mação acolhe, desta vez em julho, os Caminhos da Água, no âmbito do projeto Caminhos – Programação Cultural em Rede no Médio. Para quem não conhece, esta é uma iniciativa da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, em parceria com os Municípios que a integram, que pretende promover um projeto cultural em rede e a itinerância entre os vários Concelhos, oferendo um rico e variado cartaz cultural para todas as idades. Este mês teremos em Mação as seguinte atividades e espetáculos:

HISTÓRIAS DO BESTIÁRIO TRADICIONAL PORTUGUÊS
Histórias e jogos

– Praia Fluvial Cardigos
14 Julho (sábado)
15h00 + 17h00

– Praia Fluvial de Carvoeiro
15 Julho (domingo)
10h30 + 12h00

“Nuno Matos Valente pegou na oralidade do imaginário do bestiário português e enclausurou-o num livro para que não se perdesse no folhear do tempo. Mas como criaturas assim não são para estar presas, Joana Bértholo juntou as letras num caldeirão, adicionou-lhes água na dose certa e, sob orientação de Ana Lúcia Palminha, fez uma poção mágica que devolveu vários daqueles monstros à vida. E agora, o bestiário vai andar a vaguear à solta em Mação, com o objetivo de alterar a perspetiva que se tem de figuras como o homem do saco ou o benzilhão que de todos os males nos cura”.

PROJETO EZ
Teatro de rua
Praia Fluvial de Ortiga
21 de julho (domingo) – 17h

“Num cenário urbano, um estranho submarino navega desorientado. Uma máquina cénica de grande formato, capaz de transportar os transeuntes para uma nova realidade. Projeto EZ põe a sua experiência cénica ao serviço da inovação e da experiência sensorial, desenvolvendo um novo projeto que transforma o público em ator e performer, no interior de um submarino urbano que dá vida a momentos únicos”

VALTER LOBO
Música – Concerto
Jardim Municipal de Mação
21 de julho (domingo) – 18h

“Talvez por ser de água, Valter Lobo vive de forma intensa o que sonhou no calor da infância. Talvez por ser de água, tornou a vida um rio. Depois de atravessar o Inverno, aportou no Mediterrâneo que lhe aquece a viagem desde 2016. É de guitarra acústica nas mãos e voz afinada em português que este advogado de formação dita as suas leis na música”.

Entrada livre para todas as atividades e espetáculos.