MAÇÃO – ‘A casa da minha avó’. Livro resgata a história de...

MAÇÃO – ‘A casa da minha avó’. Livro resgata a história de Queixoperra

Terá lugar no dia 1 de agosto, domingo, pelas 10h, a apresentação do livro “A casa da minha Avó – Histórias de ontem, contadas hoje para que vivam amanhã “, de Lurdes Vicente. A apresentação terá lugar no Centro Recreativo e Cultural de Queixoperra. O livro de Lurdes Vicente é uma recolha de histórias de memórias sobre a sua terra, Queixoperra. Parte da sua memória e das que lhe contaram desde criança. Tem lendas, uma apresentação de profissões antigas por quem as protagonizou, receitas, tradições locais. Fala da escola, da agricultura, da importância dos pinheiros, de fontes, hábitos, traz curiosidades, a história da toponímia da terra, da associação, enfim, são 100 páginas de amor à Queixoperra pela mão de uma das filhas da terra. Lurdes Vicente, 61 anos, funcionária da Biblioteca Municipal de Mação, parte da casa da avó para a descoberta seu mundo de criança, a sua terra. Refere que “este livro é um registo de memórias e experiências que durante vários anos guardei. Sempre gostei de conversar com as pessoas mais antigas e de ouvir as suas histórias. Durante alguns anos organizei exposições na minha aldeia com o objetivo recordar o passado, os hábitos, costumes, tradições, profissões e tantas outras coisas. As tradições são a nossa melhor herança. Têm um papel primordial ao nível da proteção e valorização da nossa memória e como forma de garantir às futuras gerações, principalmente às minhas netas, o conhecimento do passado da aldeia onde a sua avó materna nasceu, todas as suas raízes e histórias. Esta foi a herança que recebi dos meus antepassados. São histórias que vão passando de geração em geração e que me foram contadas por avós, tios, vizinhos e principalmente pelos mais idosos. Neste livro podemos recordar várias estórias e outras tantas memórias. Mas são as minhas memórias… é assim que me recordo delas.”. O prefácio é do Presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela. O lucro da venda do livro reverte para o Centro Recreativo e Cultural de Queixoperra, sendo a autora uma apaixonada pelo associativismo nutrindo grande estima pela associação local.