LEIRIA – Tribunal determinou internamento em hospital psiquiátrico a jovem que agredia...

LEIRIA – Tribunal determinou internamento em hospital psiquiátrico a jovem que agredia e ameaçava os próprios pais

O Tribunal da Relação de Coimbra determinou o internamento preventivo em hospital psiquiátrico de um homem, acusado de dois crimes de violência doméstica agravados, cometidos nas pessoas dos seus progenitores. Está, assim, em causa um indivíduo de 19 anos, sendo que os factos ocorreram entre fevereiro de 2020 e janeiro de 2021, na residência onde o arguido habita, juntamente com os seus progenitores e um irmão. O indivíduo padece de perturbações da personalidade, mental e do comportamento, devido ao uso de canabinóides, e de um atraso mental ligeiro, sendo consumidor habitual de produtos estupefacientes e de álcool. A partir de novembro de 2019, data em que saiu da comunidade terapêutica onde se encontrava, o jovem, que não trabalha nem tem qualquer fonte de rendimento, regressou a casa dos pais, passando a exigir-lhes, diariamente, dinheiro para fazer face às suas despesas e adições. Sempre que os progenitores se recusavam a tal, o arguido molestava-os física, verbal e psicologicamente e partia mobiliário e outros objetos, no interior da residência comum. Nesse contexto, ameaçou de morte os pais, desferiu pancadas com um chinelo e o cabo de uma vassoura na mãe, atingiu-a na perna com uma tesoura, cuspiu-lhe na cara, desferiu-lhe murros, empurrões e pontapés, assim como pancadas com um capacete na cabeça do progenitor. Na madrugada do dia 11 de janeiro, estando as vítimas a dormir no seu quarto, com a porta trancada por receio do arguido, este, com uma machada, partiu a fechadura da porta e entrou naquela divisão, exigindo que a mãe lhe emprestasse o telemóvel, o que a mesma recusou. Algum tempo depois, o arguido muniu-se com a trela de um cão e desferiu com ela várias chicotadas na progenitora.