LEIRIA – Incêndio em Caranguejeira entrou em resolução… mas fogo em Pombal...

LEIRIA – Incêndio em Caranguejeira entrou em resolução… mas fogo em Pombal continua ativo e a preocupar

O incêndio na Caranguejeira, concelho de Leiria, entrou em fase de resolução, avança a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. Recorde-se que já durante a noite desta quarta-feira tinha sido avançado esse cenário mas, depois, durante esta manhã houve reacendimentos. As próximas horas serão decisivas para a estabilização do combate, que ainda mobiliza 286 bombeiros e 83 veículos de apoio. Se, aqui, a situação começa a ficar mais calma, o mesmo não se pode dizer de Vale da Pia, em Pombal, onde o incêndio já ‘lavra’ desde o dia 8 deste mês. Estão a combate 563 operacionais e ainda cinco meios aéreos, isto à beira de uma noite que ‘promete’ ser novamente de sobressalto. Também ativo continua outro fogo em Pombal, em Barrocal-Sicó. Num ponto de situação publicado na rede social Facebook, o Município de Pombal refere que, pelas 16 horas, «estavam ativos alguns focos nas aldeias de Rebolo, Gesteira, Gaiteiro e Milhariças, na Freguesia de Abiul, com origem em vários reacendimentos. Na Serra do Sicó, deflagrava uma frente de incêndio junto à aldeia de Ereiras, na Freguesia de Redinha, tendo ocorrido também alguns reacendimentos na zona do empreendimento eólico, mas já em fase de resolução. O alerta máximo estava direcionado para a Freguesia de Vermoil, nomeadamente na zona do Pocejal. Estava em curso ações de rescaldo e vigilância, bem como o corte de algumas árvores, por prevenção, com constrangimentos na circulação rodoviária na área de intervenção», reforçou o mesmo texto. «Quanto à área de concentração e apoio instalada numa escola da cidade de Pombal, estava a ser preparada a operação de regresso à Instituição de origem dos 35 utentes que ali estavam instalados desde a passada terça-feira, numa articulação com o Serviço Municipal de Proteção Civil e o Instituto da Segurança Social e após a validação das condições de segurança por parte do respetivo comandante operacional de socorro. O mesmo acontece com três pessoas, oriundas de Almoster, no concelho de Alvaiázere, e que tinham pernoitado, igualmente, na mesma área de acolhimento. As condições meteorológicas severas, a instabilidade do vento e o baixo índice de humidade, continuam a ser fatores negativos, nas operações de combate aos vários incêndios rurais. Reforça-se o apelo às populações das aldeias atingidas para que mantenham a calma e sejam vigilantes, evitando comportamentos de risco. Todos devem cumprir escrupulosamente as orientações das autoridades de segurança e proteção civil que se encontram no local. Apela-se também a todas as pessoas para que não se desloquem para as zonas dos incêndios, áreas ardidas, ou vias de acesso às mesmas, afim de permitir uma circulação rápida dos meios de socorro». Foto Município de Leiria/Facebook