FUTSAL – Ferreira do Zêzere está obrigado a jogar liguilha de subida...

FUTSAL – Ferreira do Zêzere está obrigado a jogar liguilha de subida à Liga. FPF não seguiu a mesma solução do Campeonato de Portugal… com prejuízo para os ferreirenses

A Federação Portuguesa de Futebol aprovou, nesta quinta-feira, «um abrangente plano de reestruturação do futsal sénior e de formação masculino e feminino, com implicações nos formatos das competições das próximas três épocas», refere o citado organismo em esclarecimento publicado no respectivo site. O plano visa garantir os seguintes objectivos:

– Responder de forma adequada ao impacto da pandemia COVID-19 na actividade dos clubes de futsal;
– Reforçar o equilíbrio e a competitividade das provas nacionais de futsal;
– Aumentar o número de praticantes de futsal;
– Sustentar os clubes como pilares fundamentais do desenvolvimento;
– Criar novos espaços de afirmação para os jovens jogadores de futsal;

A FPF decidiu, assim, que em 2020/21 a Liga Placard terá 16 clubes, número que se reduzirá nas épocas seguintes, até 12, em 2022/23. Os dois clubes que ascendem à Liga Placard serão encontrados numa prova de acesso em que participarão as 12 equipas apuradas para a fase de subida na época 2019/20, em data a definir de acordo com a evolução da pandemia COVID-19 e a autorização da Direcção-Geral da Saúde para o regresso das competições em recinto fechado.

Ou seja, o Ferreira do Zêzere será, assim, obrigado a jogar uma liguilha com mais onze concorrentes, sendo que deste lote serão dois os clubes a subir ao escalão principal. Ao contrário do que aconteceu no Campeonato de Portugal, em futebol, onde a FPF premiou as duas equipas que somaram mais pontos na fase regular, eis que as regras serão, assim, diferentes para o futsal, com claro prejuízo para o Ferreira do Zêzere, que foi a equipa que – à escala nacional, entre sete séries – somou mais pontos. Foto Sport Clube Ferreira do Zêzere/Facebook