Estão nomeados os juízes sociais para as questões de Família e Menores

Estão nomeados os juízes sociais para as questões de Família e Menores

O Palácio da Justiça de Tomar foi palco, na manhã desta quinta-feira, para a nomeação de quinze juízes sociais. A lista de cidadãos foi escolhida em articulação entre a Câmara e Assembleia Municipal, num processo que arrancou em Novembro último e que visa, essencialmente, a intervenção ao nível da secção de Família e Menores, sendo que os indicados vão ter responsabilidades nos municípios que representam a região do Médio Tejo. Na cerimónia de nomeação, saliência para a presença de Anabela Freitas e José Pereira, presidentes da Câmara e da Mesa da Assembleia, respectivamente, sendo que foi o juiz-presidente João Pires da Silva a saudar publicamente os quinze nomeados, classificando o desempenho destas funções como «uma das portas que proporciona o contacto directo entre o sistema judicial e a sociedade civil». João Pires da Silva quis chamar a atenção para o facto de os juízes sociais terem, então, responsabilidades abrangidas a todo o Médio Tejo, fazendo votos para que o Legislador possa mudar o actual modelo que, considera, não serve as necessidades actuais.

Esmagadora maioria dos nomeados com ligações a Partidos – No que diz respeito aos quinze novos juízes sociais, salta à vista o facto de a esmagadora maioria terem ligações a partidos e outras forças políticas do concelho de Tomar. Os novos juízes sociais são Ana Canha, André Samouco, António Alexandre, Lourenço dos Santos, Brígida Lopes, Carolina Feliz, Francisco Salgueiro, Hélder Henriques, Jaime Antunes, Jorge Gonçalves, Maria de Fátima Graça, Maria Fernanda Correia, Pedro Oliveira, Rita Oliveira e Sandra Oliveira.