ENTRONCAMENTO – Pré-campanha do PS considera a segurança da ferrovia como «um...

ENTRONCAMENTO – Pré-campanha do PS considera a segurança da ferrovia como «um tema da maior relevância para a região»

A situação da estação de comboios do Entroncamento serviu de mote para que a comitiva do Partido Socialista abordasse o tema relacionado com a segurança na ferrovia. A uma reunião de trabalho com a autarquia da cidade dos comboios seguiu-se uma visita à estação do maior nó ferroviário do país, onde são visíveis os problemas de segurança que a nova infraestrutura coloca em situação de emergência. Essa é a principal preocupação de Jorge Faria, Presidente da Câmara Municipal, que lamenta “a total insensibilidade da empresa Infraestruturas de Portugal (que engloba a ex-Refer) para um problema de segurança que pode atingir qualquer cidadão em qualquer ponto da estação, levando a que o socorro seja prestado de forma quase caricata”.

Jorge Faria, acompanhado de elementos da empresa, mostrou no local o que considera “uma vergonha”: escadarias íngremes e elevadores sem espaço para transportar uma maca. O Presidente da Autarquia deu como “exemplo do que não pode suceder”: “um utente sofreu um ataque cardíaco na estação e para o transportar ao hospital foram necessárias duas equipas de bombeiros, que levaram o senhor literalmente às costas, uma vez que a utilização de uma maca foi totalmente impossível ao longo da travessia entre linhas devido à inclinação das escadarias!”

Vieira da Silva, número um na lista de candidatos do PS pelo círculo de Santarém, lamentou a “falta de visão” na execução da obra e constatou igualmente “as dificuldades de acesso à estrutura por parte dos cidadãos com mobilidade condicionada, em caso de avaria do elevador”, tendo-se disponibilizado para diligenciar no sentido de ajudar a resolver o problema. O Presidente do Município aproveitou a presença da candidatura para solicitar também apoio para o projeto de construção de uma ligação entre o nó ferroviário e a A23, “projeto já apresentado e que tudo indica que irá por diante” avançou Jorge Faria.